PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Vereadora é agredida por colega de bancada em SP; veja vídeo

vereadora agressão

A vereadora do estado de São Paulo, Cris Monteiro (NOVO), foi agredida pela também vereadora e colega de bancada do partido NOVO, Janaína Lima, na noite dessa última quarta-feira (10) durante a votação da reforma da previdência na Câmara de Vereadores de São Paulo.

O que aconteceu foi que, antes de ser agredida, elas acabaram discutindo pois, Janaína, líder do partido da Câmara, não deu tempo de fala para Cris durante o debate da votação, o que gerou certo atrito entre elas.

vereadora agressão sp
A vereadora Cris Monteiro foi agredida pela sua colega de bancada ontem (10) (Imagem: Reproduação/Twitter)

Um vídeo, que viralizou nas redes sociais nessa quinta-feira (11), mostra o começo da discussão. Na gravação, feita por câmeras de segurança da Câmara, vemos Cris pressionado Janaína contra uma parede do plenário. Logo em seguida, Janaína saí pela porta lateral e é seguida pela sua colega. Segundo Cris, a agressão aconteceu no banheiro.

Cris registrou um boletim de ocorrência contra a colega e realizou exame de corpo delito. Ainda segundo a vereadora, ela sofreu uma tentativa de enforcamento e seu pescoço conta com marcas de agressão.

Confira o vídeo gravado pelas câmeras de seguranças:

O que dizem as vereadoras?

Após a divulgação das mensagens, as vereadores se pronunciaram em suas redes sociais. Cris Monteiro fez um fio no Twitter falando um pouco da situação: “Ontem, fui agredida por minha colega de bancada durante a votação da reforma da previdência. Fui agarrada, jogada no chão e segurada pelo pescoço. Tive minha peruca arrancada e pisoteada. Quando cai no chão do banheiro da Câmara o barulho foi tão ensurdecedor que a GCM teve que arrombar a porta e me resgatar aos prantos do chão! Enquanto isso, quem me agrediu discursava no plenário como se absolutamente nada tivesse acontecido.”, disse.

Ela continua: “Sofri violência física de outra mandatária do novo, quem eu achava que estava do meu lado, mas durante uma discussão é que vemos o pior do ser humano. Nunca imaginei que estaria passando por isso. Sei que preciso ser forte agora e tomar as devidas providências. Já fiz Boletim de Ocorrência e exame de corpo de delito, e deu meu depoimento na procuradoria da própria Câmara dos Vereadores. O que dói não são somente as unhadas que levei e os hematomas do estrangulamento no meu pescoço, o que dói é a humilhação – arrancar minha peruca e joga-la no chão. Quem me conhece sabe que tenho alopécia, já falei sobre o assunto milhares de vezes e não me envergonho disso. Minha peruca é minha e ninguém tem o direito de arrancá-la a força. Espero justiça e sigo mais firme do que nunca em meu propósito.”, completou.

 Janaína Lima também se pronunciou e disse que também foi agredida e fez um B.O. Confira os tweets da vereadora:

Segundo Janaína, existiu um acordo dentro do partido para resolver o assunto de maneira interna, e que foi pega de maneira desprevenida pelos tweets da companheira:

Até o fechamento dessa matéria, o partido NOVO de São Paulo ainda não se pronunciou.

Related posts

Kassab diz que há grande chance de Bolsonaro ficar fora do 2º turno

Rafael Bruza

Banco Central publica carta “explicando” como inflação bateu o teto proposto

João Baricatti

Turista é ferido em ataque de tubarão na Praia do Lamberto, Ubatuba

Rafaele Oliveira

Leave a Comment