PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política Racismo

Vereador xinga criança de 2 anos: “Pretinha feia e fedida”

gerson racista

Gercimar Maximiliano de Mattos (Solidariedade), vereador de Planalto, cidade no interior de São Paulo, está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade depois que mensagens enviadas por ele, de conteúdo racista, foram divulgadas. Ele foi denunciado pela mãe de uma criança negra de 2 anos, que alega que os xingamentos foram direcionados a sua filha.

A denúncia foi feita pela mãe da criança (Imagem: Arquivo pessoal)

Carolaine Vilela, a mãe da menina, concedeu entrevista à TV Tem, afiliada da Rede Globo na região, e falou sobre a situação. Segundo a atendente, ela publicou uma foto de sua filha com a filha do vereador, já que é próxima da ex-esposa de Gecimar, mas a postagem acabou não agradando o político.

Irritado, Gecimar teria ido ao WhatsApp xingar Carolaine e sua filha. Nas mensagens, é possível ler diversos insultos direcionados à mãe e sua filha: “Minha filha não entende o que é certo ou errado, mas se vocês insistirem nisso, é essa sua neguinha que vai pagar o preço”, afirma, em certo momento. Em outro, diz: “Eu não quero essa sua pretinha feia e fedida com a minha filha

Depois das mensagens, Carolaine decidiu expor as conversas nas redes sociais e acionar a polícia, mas ela começou a ser ameaçada pelo vereador: “Tive que mudar de casa porque não estava me sentindo segura por causa das ameaças de vida. A menina não está podendo mais frequentar a creche. Vou sozinha para o serviço, mas meus patrões precisam me trazer de volta”, conta. “Não tive reação na hora. Fiquei em choque. Continuei respondendo, e ele fez mais ofensas contra a menina. Isso me despedaçou“.

Resposta do vereador e investigação

Segundo o vereador, ele não mandou as mensagens e nunca falou com Carolaine. Ele afirma que também nunca ameaçou ninguém: “Jamais, nunca na vida, eu teria coragem de ofender um adulto dessa forma, que dirá uma criança“.

Carolaine foi ouvida mas, até o fechamento dessa matéria, Gecimar ainda não prestou depoimento. Os celulares deles devem ser apreendidos.

Devem ser juntado os prints das telas de WhatsApp. Elas já são suficientes para a prova preliminar. A oitiva da testemunha é fundamental para valide os prints da conversa que foi mantida”, disse Alexandre Del Nero Arid, delegado responsável pelo caso.

Além do boletim de ocorrência, Carolaine entrou com uma denúncia na Câmara do Planalto. Os vereadores da cidade decidiram, em decisão unânime, iniciar uma Comissão Processante para investigar o vereador. Ele foi afastado do partido sob alegação de injúria racial.

Related posts

Elizabeth Holmes, fundadora da Theranos, é declarada culpada de fraude

Rafaele Oliveira

Moraes autoriza saída de Roberto Jefferson da prisão para realizar exames

Rafaele Oliveira

Vacinação infantil: 15 estados não devem pedir pedido médico

João Baricatti

Leave a Comment