PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Valdemar Costa Neto confirma filiação de Bolsonaro ao PL em 22 de novembro (vídeo)

valdemar-costa-neto-confirma-filiacao-de-bolsonaro-ao-pl

Em vídeo publicado nas redes sociais ensta quarta-feira (10), o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, confirma que o presidente Jair Bolsonaro (sem aprtido) vai se filiar ao PL no dia 22 de novembro, em Brasília.

“É com grande satisfação que eu anuncio para o dia 22 de novembro a assinatura da ficha do presidente Jair Bolsonaro, onde traremos nossos companheiros, nossos prefeitos, nossos amigos, nossos filiados para acompanhar essa filiação, que é um assunto de grande importância para o país, e que nós vamos ter uma grande participação nessa eleição”, afirma Costa Neto no vídeo.

Valdemar da Costa Neto chegou a ser preso em 2012 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no escândalo do Mensalão.

Bolsonaro está sem partido desde 2019, quando saiu do PSL em clima de tensão gerado por denúncias de uso de candidaturas de fachada (laranjas) nas eleições de 2018.

O presidente, assim como qualquer candidato, precisa estar filiado a algum partido político para concorrer às eleições.

Jair Bolsonaro e seus filhos já vincularam Valdemar Costa Neto à escândalos de corrupção, em publicações antigas nas redes sociais.

O vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente, Carlos Bolsonaro, até apagou uma postagem no Twitter de abril de 2016 que tratava sobre uma suspeita contra o presidente do PL.

“Exclusivo: Delator aponta propina de 3,5% para PR e Valdemar Costa Neto nos contratos de Furnas”, diz a publicação de Carlos Bolsonaro de 2016, que foi apagada esta semana.

Esta semana, em conversa com apoiadores, Bolsonaro justificou sua ida ao PL afirmando que todos os partidos têm problemas.

“Pessoal critica: ‘Ah, o cara está conversando com o centrão’. Quer que eu converse com o PSOL, com o PC do B, que não centrão?”, questionou o presidente, em entrevista ao portal bolsonarista Jornal Cidade Online. “Se você tirar o centrão, tem a esquerda. Para onde é que eu vou? Tem que ter um partido, se eu quiser disputar as eleições do ano que vem.”

Filiação de Bolsonaro deve gerar debandada entrada de novos filiados no PL

Um dos políticos do PL insatisfeitos com a entrada de Bolsonaro no partido é o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM).

Mas o parlamentar ainda não decidiu se deixará a sigla com outros deputados federais.

A entrada de Bolsonaro no PL de um lado pode gerar desfiliação de pelo menos cinco deputados federais e dez prefeitos do partido. Eles são das regiões Norte e Nordeste.

Três deputados federais do partido disseram anonimanete ao Painel da Folha de SP que serão prejudicados em seus redutos eleitorais caso permaneçam no partido do candidato adversário do ex-presidente Lula em 2022.

A expectativa no PL, no entanto, é que a filiação de Bolsonaro também traga filiação de políticos bolsonaristas que aguardam decisão do presidente da República para escolher seu partido.

Na conta final de integrantes do PL, o balanço de desfiliações e filiações deve ser positivo para o partido – com mais filiações do que desfiliações. A leitura é que a entrada de Bolsonaro na sigla pode aumentar a bancada da legenda no Congresso, que hoje é composta por 43 deputados e 4 senadores.

Related posts

Inflação de 2021 é a maior desde 2015

João Baricatti

Rui Costa sobre visita de Bolsonaro à Bahia: “Foi um ato político”

Rafaele Oliveira

Biden saúda retirada das tropas russas mas não descarta invasão

João Baricatti

Leave a Comment