PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Solução da greve na Receita Federal está nas mãos de Bolsonaro, diz associação

solucao-da-greve-na-receita-federal-esta-nas-maos-de-bolsonaro-diz-associacao

Em entrevista à Jovem Pan neste domingo (26), o presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Nacional), Mauro Silva, afirmou que a greve de funcionários do órgão marcada para começar nesta segunda pode ser resolvida “rapidamente” pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os servidores da Receita decidiram fazer paralisações contra cortes no Orçamento do órgão em 2022. Também se queixam da falta de regulamentação de um bônus e acusam tanto o Governo Bolsonaro quanto o Congresso Nacional de retirar dinheiro da Receira para dar aumento de salário a policiais federais.

“A solução está nas mãos do presidente Bolsonaro. Tem lá um decreto nas mãos dele, com minuta pronta, basta que ele assine o decreto e oriente para o cumprimento para que as receitas orçamentárias — que eram da Receita e foram retiradas — retornem”, disse o presidente da Unafisco Nacional.

Ele indica ainda que nos próximos dias é possível que todo fluxo da Receita Federal pare de funcionar, inclusive o atendimento, por conta da falta de assinaturas de chefes que pediram demissão nas últimas semanas – em uma debandada marcada pela exoneração de 635 profissionais com cargos de chefia.

A decisão de entrar em greve foi tomada em uma assembleia geral dos trabalhadores com quase 4,3 mil participantes. Segundo o Sindifisco, quase 100% dos servidores apoiaram a paralisação.

Mauro Silva explicou que a mobilização grevista não se deve apenas ao reajuste de salário de policiais federais, oferecido com recursos retirados da Receira Federal.

Ele argumenta que auditores da Receita também têm um acordo com o Governo Federal que não foi cumprido desde 2016.

“Não só isso o que aconteceu [reajuste a policiais]. Na hora da negociação do orçamento, os recursos que precisaram ser realocados foram retirados justamente do orçamento da Receita Federal. Eu acho que o principal ponto que levou a essa combustão foi não só a retirada de recursos para o reajuste de uma só categoria da área policial, mas os recursos foram tirados do corte de orçamento do órgão arrecadador. Daí a sensação de desrespeito com a administração tributária chegou no seu limite e levou a essa situação. Já havia a sensação de que a paciência havia esgotado. Aí você tira os recursos e a pressão chegou ao limite”, afirmou.

Por fim, o presidente da Unifisco delcarou que o objetivo da paralização não é prejudicar os cidadãos que dependem das atividades da Receita, mas sim “preservar um órgão como a Receita Federal que precisa continuar trabalhando”.

 

Related posts

Mundo registra recorde de 2,4 milhões de casos de covid-19 em 24h

Rafael Bruza

Comentarista da Jovem Pan que fez fala antissemita é funcionário na Alesp e já atacou a Umbanda

Rafael Bruza

João Paulo Capobianco, Alfredo Attié Jr e Wálter Maierovitch debatem orçamento secreto e Cop 26 no Despertador

Bruna Pannunzio

Leave a Comment