PORTAL DEMOCRACIA
Cultura Internacional Manchete

Sidney Poitier, primeiro ator negro a ganhar o Oscar, morre aos 94 anos

Sidney Poitier

O ator Sidney Poitier, primeiro negro a ganhar um Oscar de Melhor Ator em 1963, morreu na noite da última quinta-feira (06), aos 94 anos de idade, mas a informação só veio à público nesta sexta-feira (07). A causa e o local da morte de Poitier não foram divulgadas.

Sidney Poitier ganhou o Oscar de Melhor Ator e também o Globo de Ouro por sua atuação no longa “Uma Voz nas Sombras” (Lilies of the Field), de 1963. Em 1982, recebeu o Prémio Cecil B. DeMille. Em 2002, se tornou o primeiro artista negro a receber um Oscar honorário pelo conjunto da obra.

Sidney Poitier
Sidney Poitier, primeiro ator negro a ganhar o Oscar, morre aos 94 anos. | Foto: Reprodução Laurel Maryland USA

Sidney Poitier, de “Ao Mestre, com Carinho”, morre aos 94 anos

Poitier trabalhou em quase 60 filmes e documentários, seja como ator, diretor ou narrador. Ele é muito conhecido por sua atuação nos filmes “Ao Mestre, com Carinho”, “Adivinhe Quem vem para Jantar” e “No Calor da Noite”, todos de 1967.

A última aparição de Poitier no Oscar foi em 2014, quando apresentou o prêmio de Melhor Diretor ao lado da atriz Angelina Jolie. O ator também foi um grande ativista pelos direitos civis, recebendo, em 2009, a Medalha Presidencial da Liberdade pelo ex-presidente Barack Obama.

Sidney Poitier foi casado por 45 anos com a ex-atriz Joanna Shimkus, sua segunda mulher, com quem teve seis filhos, dentre eles, a também atriz Sydney Tamiia Poitier, que se destacou pelo trabalho nas séries de televisão “Veronica Mars”, e “A Nova Supermáquina”. Uma curiosidade: a aparência de Poitier inspirou o personagem Lanterna Verde, da DC Comics.

Related posts

Boulos alfineta Salles após derrota da direita no Chile: “Você e a corja de milicianos são os próximos!”

Rafael Bruza

Marighella: Frias e Eduardo Bolsonaro afirmam não respeitar Wagner Moura

Rafaele Oliveira

Lary Bottino testa positivo para covid-19 e vai para balada em seguida

João Baricatti

Leave a Comment