PORTAL DEMOCRACIA
Manchete

Sargento da PM espanca, enforca e ameaça empresária com arma no DF

sargento-pm-espanca-enforca-ameaca-empresaria-com-arma-df

Veja o vídeo (imagens fortes): O sargento Osiel Alves da Silva agrediu a empresária ao cobrar suposta dívida de R$ 40 mil.

O sargento da Polícia Militar, Osiel Alves da Silva, foi flagrado por câmeras de segurança espancando, enforcando e ameaçando uma empresária do ramo têxtil ao cobrar uma suposta dívida de R$ 40 mil. O caso ocorreu no escritório da vítima – e as informações são do Portal Metrópoles.

O PM, que está lotado no 17º Batalhão de Águas Claras (DF), entrou no local para cobrar a empresária. A mulher afirmou que não poderia quitar o valor integral e sugeriu parcelar a dívida.

O sargento da PM, contrariado, discutiu com a empresária, exigindo a quantia integral. A discussão se transformou em agressão quando Osiel Alves da Silva afirmou que levaria objetos da sala comercial – havia grande quantidade de dinheiro em moedas estrangeiras, pedras preciosas, cheques de alto valor e aparelhos eletrônicos.

Discussão virou agressão

A empresária tentou impedir a ação do policial. Segurou a blusa do sargento, que reagiu torcendo o braço dela, jogando-a no chão e arrastando-a pelos cabelos.

Em uma sala ao lado, o sargento faz um mata-leão na vítima e a imobiliza de costas, torcendo seus braços.

Após a cena, eles se levantam e o policial saca a arma, apontando-a para a cabeça da empresária, que reage com posição de defesa.

O policial do DF na sequência recolhe dólares, euros, folhas de cheque preenchidos com altos valores, computador, celular e a bolsa da vítima, da marca Louis Vuitton. Ele ainda trancou a empresária dentro da sala e levou a chave.

Ela só conseguiu ser liberada após chamar a atenção de funcionários que estavam em outro andar.

Toda a cena foi registrada por câmeras do circuito interno de segurança, instaladas no escritório.

Caso na polícia

O sargento se apresentou na 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) e entregou o dinheiro que pegou no escritório da empresária. Agentes da Corregedoria da PMDF estiveram no local para acompanhar o registro da ocorrência.

A empresária foi ouvida e relatou que desapareceram cerca de US$ 2 mil, uma folha de cheque preenchida e uma pedra diamante no valor de R$ 15 mil.

A vítima fará exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) nesta qinta-feira (14).

O policial se apresentou espontaneamente e responderá em liberdade.

Related posts

Produtos nazistas são retirados do Mercado Livre e vendedor é suspenso

Rafaele Oliveira

Meia-entrada: Deputados aprovam texto que acaba com benefício

João Baricatti

Moro: “Manobras jurídicas enterraram de vez o caso do triplex de Lula”

Rafael Bruza

Leave a Comment