PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Rosa Weber envia solicitação de investigação de Bolsonaro e Queiroga à PGR

rosa weber bolsonaro queiroga vacina

Rosa Weber, ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta segunda-feira (24), para análise da Procuradoria-Geral da República (PGR), um pedido para que uma investigação sobre o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL) e o do ministro da Saúde Marcelo Queiroga seja iniciada. Segundo Rosa Weber, a investigação deve acontecer para investigar uma suposta prevaricação em relação à vacinação infantil.

Segundo o código penal, precariação acontece quando um funcionário público (nesse caso do governo) “retarda ou deixa de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”

A notícia-crime foi apresentada ao Supremo pela deputada Tabata Amaral (PSB-SP), elo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e pelo secretário de Educação do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha e acatada pela ministra Rosa Weber.

Segundo a notícia-crime, mesmo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tendo autorizado, ainda em dezembro, a vacinação para crianças de 5 a 11 anos, tanto Bolsonaro, quanto Queiroga, se manifestaram de maneira contrária a imunização de crianças. Ainda de acordo com a notícia-crime, o governo teria tentando deliberadamente atrasar a campanha de vacinação infantil.

bolsonaro passaporte vacina
Bolsonaro chegou a dizer que não vacinaria sua filha (Foto – Reprodução (Foco do Brasil)

Bolsonaro teria sabotado campanha de vacinação

Bolsonaro, já chegou a afirmar que não vacinaria sua filha. Além disse, se posicionou contra a vacinação e defendeu a divulgação dos nomes dos diretores da agência envolvidos na decisão, provavelmente esperando que seus minions atacassem os diretores.

Já Queiroga, ministro da Saúde, defendeu que a questão deveria ser tratada em uma consulta pública e que as vacinas deveriam ser aplicadas somente com receita médica. Esse vai-não-vai aconteceu até o dia 5 desse mês, quando a faixa etária foi inclusa no plano de vacinação.

Mesmo que a notícia crime tenha sido acatada pela ministra Rosa Weber e a solicitação de investigação enviada à PGR, Bolsonaro e Queiroga ainda não estão sendo investigados.

Related posts

Moradores relatam que policiais fizeram festa antes e depois da chacina em São Gonçalo

Rafael Bruza

Ninguém tem a menor ideia da dimensão da nova onda de covid, alerta Miguel Nicolelis

Rafael Bruza

PF aponta crime de Bolsonaro no vazamento de informações, mas não o denuncia por conta do foro privilegiado

Rafael Bruza

Leave a Comment