PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política Saúde

Queiroga apoia Bolsonaro em divulgar os nomes dos técnicos da Anvisa

queiroga

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, saiu em defesa de Bolsonaro e da divulgação dos nomes dos técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsáveis por autorizar a aplicação da vacina da Pfizer contra covid-19, em crianças de 5 a 11 anos.

Em conversa com jornalistas em frente à pasta, nesta segunda-feira (20), Queiroga disse que não vê problema na proposta do presidente Jair Bolsonaro (PL), feita em sua live semanal na última quinta (16), em revelar “extraoficialmente” os nomes dos técnicos da Anvisa.

“Não há problema em se ter publicidade dos atos da administração. Acredito que isso é até um requisito da Constituição”, disse o ministro.

Na transmissão ao vivo, Bolsonaro afirmou que cabe aos pais a decisão de vacinar ou não os seus filhos, revelando ainda que não sabia se sua filha de 11 anos tomaria a vacina contra a covid-19. “Tenho uma filha de 11 anos e vou estudar com a minha esposa qual decisão que vamos tomar”, disse. Além disso, declarou  que pediu extraoficialmente os nomes dos envolvidos na aprovação da vacina em crianças.

“A ANVISA NÃO ESTÁ SUBORDINADA A MIM – DEIXAR BEM CLARO ISSO. NÃO INTERFIRO LÁ. EU PEDI, EXTRAOFICIALMENTE, O NOME DAS PESSOAS QUE APROVARAM A VACINA PARA CRIANÇAS A PARTIR DE 5 ANOS. NÓS QUEREMOS DIVULGAR O NOME DESSAS PESSOAS PARA QUE TODO MUNDO TOME CONHECIMENTO DE QUEM SÃO ESSAS PESSOAS E, OBVIAMENTE, FORMEM O SEU JUÍZO […] Você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram a vacinação a partir de 5 anos para o seu filho”, AFIRMOU o presidente durante a live.

Depois da declaração de Bolsonaro, a Anvisa divulgou um comunicado, repudiando a fala “em tom de ameaça”, do chefe de Estado. “A Anvisa está sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça, explícita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias: o nosso trabalho, que é proteger a saúde do cidadão”, diz trecho da nota.

Queiroga sobre Bolsonaro: “é um grande líder”

marcelo queiroga passaporte vacina
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. | Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Além de declarar o seu apoio à divulgação dos nomes dos técnicos da Anvisa que autorizaram a aplicação da vacina contra covid-19 em crianças de 5 a 11 anos, o Ministro Queiroga também aproveitou para elogiar o presidente Jair Bolsonaro. “O presidente Bolsonaro é um grande líder, tem nos apoiado fortemente aqui no Ministério da Saúde”, disse.

Sobre as ameaças de morte que servidores da Anvisa vêm recebendo, Queiroga diz não ter relação com a fala de Bolsonaro. Além disso, disse que isso se trata de um assunto da PF, não da saúde, visto que são “ações de criminosos”. A agência, que já havia solicitado proteção policial, reforçou o pedido após novos ataques em redes sociais.

“Isso aí não é com o Ministério da Saúde, isso aí é com a Polícia Federal, não é com a Saúde. O corpo técnico da Anvisa está trabalhando, fazendo o papel deles. O ministro da Saúde tem compromisso com a saúde pública. Isso é uma questão de segurança, tem que ser tratado com as esferas competentes, ok?”, afirmou Queiroga.

Related posts

Presidente do PDT diz que Ciro ‘exagerou na dose’ contra Lula e cobra debate sobre fala do petista

Rafael Bruza

Procurador-Geral da República diz que CPI da Covid não apresentou provas das acusações

Rafael Bruza

China e Rússia fecham parceria “sem limites”

João Baricatti

Leave a Comment