PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

“Que Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu”, diz filha de Olavo de Carvalho

que-deus-perdoe-ele-de-todas-as-maldades-que-cometeu-diz-filha-de-olavo-de-carvalho

Em publicações nas redes sociais na madrugada desta terça-feira (25), a filha mais velha de Olavo de Carvalho, Heloísa de Carvalho, comentou a morte do autor fazendo uma espécie de desabafo sobre a relação de ambos.

“Que Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu”, escreveu ela.

Heloisa é crítica da atuação do escritor, que faleceu nesta segunda-feira (24).

Apesar da relação conturbada que ambos levavam há anos, ela lamentou a conduta de pessoas que comemoraram a morte do autor.

“Comemorar a morte de qualquer pessoa é assinar o atestado de total falta de  humanidade, Deus tá vendo e eu também”, afirmou ela nas redes.

Em outros tuítes publicados pouco depois, Heloisa fez mais críticas à conduta de Olavo.

“No dia que o Olavo postou que não tinha uma morte por covid, perdi uma querida amiga, que era viúva e deixou 3 crianças com menos de 10 anos órfãs. Olavo morreu de covid, não tem como eu sentir grande tristeza pela morte dele, mas também não estou feliz. Sendo sincera comigo e meus sentimentos”, afirmou a filha do escritor.

Heloisa afirma em suas redes sociais que Olavo de Carvalho não tinha se vacinado contra a covid-19 – o autor era um conhecido negacionista e conspiracionista em relação à pandemia.

Heloisa e Olavo, uma relação conturbada

Em 2018, após a vitória de Jair Bolsonaro, Olavo chegou a processar Heloisa por calúnia, injúria e difamação, após a publicação de uma carta aberta em que ela fazia críticas e denúncias à conduta de Olavo de Carvalho como pai.

Os blogueiros Kiko Nogueira, do Diário Centro do Mundo (DCM), Caio Rossi, Carlos Alberto dos Reis Velasco e Jorge Velasco também foram denunciados por Olavo, no processo da época.

Na carta, Heloisa relata experiências vividas em sua infância e na adolescência. Em dado momento, ela acusa Olavo de Carvalho de apontar uma arma na cabeça dos filhos.

“Lembra que, em um surto de loucura, colocou uma arma na cabeça dos seus filhos?”, questiona a filha do filósofo, na carta. “E onde estava o pai da ‘família margarina’ que, quando soube que eu tinha sido abusada sexualmente, não fez absolutamente nada, e que há uns quatro meses ainda me culpou pelo abuso? Acho que você esqueceu de que eu só tinha 9 anos”.

Após meses de troca de acusações, ação na Justiça e desentendimentos, o filósofo Olavo de Carvalho aceitou as propostas de conciliação de Heloísa de Carvalho e do jornalista Kiko Nogueira, do Diário Centro do Mundo (DCM), no processo criminal de calúnia, injúria e difamação. Ajuíza Cecília Pinheiro da Fonseca, da 3ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, extinguiu na segunda-feira (17) a possibilidade de punir Heloísa.

Ela também chegou a publicar um livro com o filósofo Henri Bugalho intitulado ”Meu Pai, o guru do presidente”.

Related posts

Mundo registra recorde de 2,4 milhões de casos de covid-19 em 24h

Rafael Bruza

Ministério da Saúde vai solicitar liberação de autoteste de Covid-19

João Baricatti

Jovem que matou 2 pessoas em ato antirracista nos EUA tem crise de choro no julgamento

Rafael Bruza

Leave a Comment