PORTAL DEMOCRACIA
Asia

Princesa Mako de Akishino, do Japão, casa com plebeu e deixa realeza

mako

A princesa Mako, sobrinha do imperador Naruhito, do Japão, casou-se hoje (26) com o plebeu Kei Kemuro,  que conheceu na universidade quando cursaram Direito juntos, há dez anos. O noivado foi anunciado em 2017, mas foi marcado por muitas controvérsias e adiamentos. Com o casamento, Mako de Akishino não será mais princesa, deixa a família real e passa a usar o sobrenome Kemuro.

Segundo informações divulgadas na CNN, Mako e Kei assinaram o registro do casamento na repartição local, em uma cerimônia simples, por volta das 10 horas, horário local, renunciando à pompa dos casamentos reais. O documento assinado, além de oficializar a união, reconhece a saída de Mako da família imperial. Ela também abdicou de um valor estimado em mais de R$ 5 milhões, que receberia por deixar o título.

Mako de Akishino
Princesa Mako, do Japão, casa com plebeu e deixa a família real. | Foto: STR / JIJI PRESS / JAPAN POOL / via AFP Photo

Princesa Mako, do Japão, casa-se com plebeu e deixa família real

O casamento de Mako e Komuro já era esperado desde 2018, mas a união sofreu pressão de todos os lados. Com ampla cobertura midiática e acusações de problemas financeiros na família de Komuro, o noivo decidiu  viajar para Nova York, onde morou até setembro deste ano, quando retornou ao Japão para o casamento. Com tanto estresse, a agência da Casa Imperial informou que Mako estava sofrendo de  transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).

Após o casamento, Mako e Kei Komuro devem ir juntos para Nova York, onde trabalharão como advogados. Mako não foi a única mulher a deixar a família real no Japão. A sua tia, Sayako, irmã de Naruhito, também abandonou a vida de realeza em 2005, ao decidir se casar com o arquiteto e planejador urbano Yoshiki Kuroda. O casamento da agora ex-princesa com o noivo plebeu está sendo comparado ao relacionamento de Meghan Markle e do Príncipe Harry, da Grã-Bretanha. Eles se casaram em 2018 e deixaram a família real britânica no começo de 2020.

Related posts

“Baby Yingliang”: ovo com embrião de dinossauro é encontrado na China

Rafaele Oliveira

China volta a importar carne bovina brasileira

João Baricatti

Leave a Comment