PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Presidente do PDT diz que Ciro ‘exagerou na dose’ contra Lula e cobra debate sobre fala do petista

presidente-do-pdt-lupi-diz-que-ciro-exagerou-na-dose-contra-lula-e-cobra-debate-sobre-fala-do-petista

Em entrevista à TV Democracia nesta quarta-feira (20), o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirma que o pré-candidato do partido à Presidência da República, Ciro Gomes, “exagerou na dose” ao criticar o ex-presidente Lula na semana passada, mas pede que as falas do petista também sejam expostas e debatidas no contexto de tensão entre as siglas.

“A gente só observa as falas do Ciro no lado em que ele está, de alguma maneira, respondendo um ataque que sofreu. Vamos reparar nessa última. O Ciro, na minha opinião, exagerou na dose. Os substantivos das críticas ele tem razão. E errou nos adjetivos”, afirma o pedetista.

Lupi se refere à entrevista de Ciro Gomes ao Estadão, onde o ex-governador do Ceará afirmou que Lula conspirou pelo Impeachment de Dilma Rousseff.

Na sequência, o presidente do PDT se queixa da falta de exposição e debate sobre a declaração de Lula que relaciona Ciro Gomes com eventuais sequelas por covid-19.

“No dia seguinte (da declaração de Ciro Gomes), o Lula chama ele de sequelado, que ele com covid não está raciocinando. E ninguém comenta o comentário do Lula. O que vale é apenas o que o Ciro fala. Então eu lembro da minha avó: quem bate não lembra, quem apanha nunca esquece”, afirma Lupi.

Questionado pelo jornalista Fábio Pannunzio sobre qual é a estratégia de Ciro Gomes por trás das críticas ao ex-presidente, Lupi contestou a raíz da observação.

“Isso não é estratégia, mas sim a natureza do temperamento de um homem que fala aquilo que pensa e tem autenticidade. Não é diferente o que ele está falando agora do que ele diz desde 2016”, afirma.

Carlos Lupi defende também que as pessoas levem em consideração o contexto por trás das críticas de Ciro ao PT.

“É muito fácil também só fazer críticas ao Ciro, sendo algumas fundamentadas, outras sem grandes fundamentações, contra um partido pequeno. Então quando a gente quer fazer a crítica tem que pegar todo o enredo do processo. Tem que pegar o que foi falado antes, o que se passou nesse atrito antes, e principalmente, eu acho que é um erro não se fazer a avaliação substantiva da crítica”, argumenta.

Complementando, Lupi declara que é preciso discutir o conteúdo das críticas de Ciro Gomes ao PT.

“O que quer dizer? Qual é a inverdade que tem? Tem o exagero, o linguajar que pode não ser adequado (nas críticas)? Ok. Mas e o substantivo? É real ou não é real? Para mim, essa é a discussão”, conclui.

“Se Datena quiser vir ao PDT, será muito bem-vindo”

Questionado se o apresentador da Band, Datena, pode se tornar candidato a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes, Lupi confirmou que realizou o convite para o radialista se filiar ao partido durante um jantar em São Paulo.

“Eu falei: ‘olha, está aberta essa discussão contigo, você pode ser tanto vice do Ciro quanto candidato a governador de São Paulo, você tem prestígio para isso’. O Datena tem um palanque eletrônico diário. Fala para mais de 10 milhões de pessoas todo dia, se você soma rádio e TV. E quando estamos descansando domingo, ele está narrando futebol. É um trabalhista nato, trabalha à beça”, afirma Lupi.

Datena se filiou ao PSL – partido que elegeu Bolsonaro – no final de setembro. Na época, o apresentador afirmou à revista Veja que se ficar no PSL, só aceitaria concorrer ao cargo de presidente da República e, caso vá ao PDT, aceitaria disputar como vice de Ciro Gomes.

Neste sentido, o presidente do PDT afirma também que, caso Datena se filie ao PDT, o partido fará pesquisas para identificar se ele vai disputar eleições como vice de Ciro Gomes, candidato a governador de São Paulo ou senador.

“E foi feito o convite. Ou pode ser candidato a vice, ou a governador de SP ou Senado. Nós ficamos de conversar agora no mês de novembro para ele tomar uma definição e vamos fazer uma pesquisa para avaliar. Ele vindo ao PDT, costumo dizer que ato de filiação é individual, pessoal e intransferível. A decisão é dele. Se quiser vir, será muito bem-vindo e terá uma das três funções que nós vamos avaliar com pesquisa para ver onde se tem mais sucesso”, conclui.

“Continuo amando Dilma Rousseff”, afirma Lupi

Na entrevista, o jornalista Eumano Silva aponta que quando Lupi era ministro, chegou a dizer que “amava” a então presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Eumano então questiona se, diante dos atritos entre PDT e PT, Lupi mantém este sentimento. O pedetista confirmou.

“Continuo amando. Amo você, amo o Pannunzio. Que sentimento há na vida humana como o amor?”, afirma Lupi. “Eu amo profundamente meus semelhantes, por isso sou de um partido humanista, que tem a visão da defesa das minorias, que na verdade são maiorias. Continuo amando a Dilma e gosto muito dela”.

Related posts

MPF pede afastamento da presidente do Iphan após Bolsonaro confessar demissão de funcionários do órgão

Rafael Bruza

Carlos Lupi: “Não temos plano B à candidatura de Ciro Gomes”

João Baricatti

Aplicativo do banco Bradesco apresenta instabilidade nesta terça (30)

Rafaele Oliveira

1 comment

Avatar
Paulo Werneck 26 de Outubro de 2021 at 10:31

Pobre PDT.
Dizer que Lula é golpista pode, esse absurdo é para ser discutido substantivamente; mas Lula responder que a afirnação deve ter sido alguna sequela involuntária, em vez de falta de caráter, não pode.
O fulano é trabalhista porque trabalha, então um chefe de cartel de drogas, de uma rede de prostituição, de um garimpo ilegal, de uma milícia, que “trabalhe” muito pode se filiar ao PDT.

Reply

Leave a Comment