PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete Política

Porchat contesta Brasil 247 e diz que votará em Ciro Gomes – não em Moro

porchat-contesta-brasil-247-e-diz-que-votara-em-ciro-gomes– nao-em-moro

Em publicação no Twitter nesta quinta-feira (09), o ator e humorista do Porta dos Fundos, Fábio Porchat, contestou publicação do site Brasil 247 e anunciou que votará no ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), nas eleições presidenciais de 2022.

Horas antes, o Brasil 247 – que é alinhado ao Partido dos Trabalhadores – publicou notícia dizendo que “Porchat sinaliza apoio a Moro, ex-juiz parcial declarado suspeito pela suprema corte brasileira”.

Porchat contestou: “Sinto decepcioná-los, mas 2022 eu vou de @cirogomes mesmo”, afirmou o humorista.

O pré-candidato do PDT respondeu a publicação de Porchat agradecendo o anúncio de voto.

“Obrigado, querido Porchat (@FabioPorchat). Vou fazer o máximo para não decepcionar a você e a quem mais confia neste projeto. Mais que nunca é preciso seguir lutando pelo Brasil! Rosa”, afirmou Ciro Gomes.

O Brasil 247 não corrigiu, alterou ou apagou a notícia contestada pelo humorista. O site fez apenas outra notícia informando que “Porchat nega apoio ao ex-juiz parcial Moro e declara voto em Ciro”.

 

Agora contestado, o Brasil 247 baseou sua notícia em declarações de Porchat feitas em entrevista ao site Spuninik. Nela, o humorista não diz expressamente que votaria em Sergio Moro e faz comentários gerais sobre a situação política do Brasil, prometendo inclusive votar em qualquer candidato que seja contra a “barbárie” do Governo Bolsonaro.

“O momento agora é de tirar a barbárie do poder, voltar a deixar a democracia tranquila.”, afirmou Porchat.

O tema eleitoral começa na entrevista quando o jornalista Lauro Neto questiona se o humorista “vê alguma luz no fim do túnel” diante das eleições de 2022.

“Vejo, as pesquisas agora são muito positivas, Bolsonaro derretendo completamente. As pessoas já estão entendendo que o Bolsonaro é um mal, que não sabe o que faz, não sabe o que está acontecendo, não sabe o que fazer. Muito pelo contrário, tudo em que ele acredita é aquilo que faz mal ao povo, faz mal ao país. Foi uma fatalidade o que aconteceu. A verdade é que [com] a conjunção dos fatores, o brasileiro votou em 2018 com o fígado. E acho que em 2022 vai votar com o estômago infelizmente”, afirmou Porchat.

Questionado sobre o que seria “votar com o estômago”, o ator respondeu: “É votar com fome”.

Na sequência, o humorista detalha o comentário e afirma que em 2018 as pessoas “votaram com o fígado em vários sentidos”.

“As pessoas vão votar com fome, sem nenhum tipo de perspectiva nem ânimo. Em 2018, votaram com fígado em vários sentidos, não só para presidente, para governador, senador, deputado… Aí a gente vê essas pessoas envolvidas com as mesmas e velhas questões. Acho que, no fim, o brasileiro está aprendendo a votar, tentando descobrir como fazer uma democracia, muito jovem no país. As pessoas não sabem, estão entendendo que não existe só o presidente, que não adianta votar numa pessoa que acha que seja o salvador da pátria. É uma pena que tem que aprender à força”, afirmou.

Na sequência, o jornalista Lauro Neto pergunta se Porchat “acredita numa terceira via”.

“Já está uma terceira via apontada, que é o Sergio Moro, que está acontecendo. Agora é esperar, não tem como prever. Um ano antes da eleição [(de 2018), Bolsonaro tinha 3% e foi eleito presidente. Então, o que será que vai acontecer? Não tem como saber”, respondeu Porchat.

Por fim, Porchat declara que votaria em qualquer candidato que se oponha à “barbárie”.

“(Votaria) Em qualquer outra pessoa contra a barbárie. O momento agora é de tirar a barbárie do poder, voltar a deixar a democracia tranquila. O pensamento agora é: como é que vamos fazer para o Bolsonaro não ir nem para o segundo turno? Não podemos correr mais riscos. Não dá mais, por tudo que o Brasil está passando econômica e culturalmente falando. O país está desmoronando e já desabando. O que tem que ser falado agora é: como vamos fazer uma eleição democrática em que consigamos tirar o Bolsonaro”, afirmou.

Related posts

Rosa Weber pede explicações sobre nota antivacina de secretário da Saúde

João Baricatti

Bolsonaro retira medalha ao Mérito Científico de dois pesquisadores

Rafaele Oliveira

Lula e Alckmin podem fazer campanhas separadas para Haddad e França em SP, diz jornal

Rafael Bruza

Leave a Comment