PORTAL DEMOCRACIA
Economia Manchete

Petrobras vai subir preço do diesel e da gasolina a partir dessa quarta (12)

A Petrobras comunicou, na manhã dessa terça-feira (11), que, a partir de amanhã, o preço da gasolina e do diesel passado às distribuidoras vão sofrer reajustes. Os reajustes vão subir o preço dos dois tipos de combustível.

De acordo com a empresa, preço médio de venda da gasolina da Petrobras vendido para as distribuidoras vai subir de de R$ 3,09  para R$ 3,24 por litro. Esse é um aumento de 4,85%. O diesel também vai subir: hoje ele é vendo para as distribuidoras por R$ 3,34, mas vai sofrer um ajuste de 8,08%, fazendo com que esse combustível passe a ser vendido por R$ 3,61.

O último reajuste realizado pela Petrobras aconteceu em dezembro de 2021, quando o preço da gasolina sofreu uma redução em seu preço. O preço desse combustível caiu 3,13%. Essa tinha sido a primeira diminuição no preço desde 12 de junho do ano passado, mas acabou subindo pouco tempo depois.

O último reajuste (para mais caro) no preço tinha acontecido em outubro do ano passado. Naquela vez, o litro da gasolina subiu 7,04%. Já o diesel subiu 9,15%.

O g1 montou um gráfico mostrando a evolução do preço com o tempo. Confira:

Petrobras gasolina diesel
A evolução do preço da gasolina e do diesel (Fonte: Reprodução/Petrobras)

Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras“, informou a empresa no comunicado que comunicou o aumento.

A estatal ainda diz, no mesmo comunicado que: “reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.

O anúncio do aumento acontece no mesmo dia em que o IBGE divulga a inflação de 2021, que fechou o ano em 10,67%. Pedro Kislanov, gerente do IPCA, falou sobre alguns dos “vilões” que fizeram a inflação fechar mais alta: “Com os sucessivos reajustes nas bombas, a gasolina acumulou alta de 47,49% em 2021. Já o etanol subiu 62,23% e foi influenciado também pela produção de açúcar”.

Related posts

Em depoimento, Bolsonaro diz que nunca buscou informações da PF

João Baricatti

Polícia civil confunde marmita com arma e mata jovem negro na zona sul de SP

Rafael Bruza

Ninguém tem a menor ideia da dimensão da nova onda de covid, alerta Miguel Nicolelis

Rafael Bruza

Leave a Comment