PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

PDT vai mudar de posição e orientará voto contra a PEC dos Precatórios, diz líder do partido

pdt-vai-mudar-de-posicao-e-orientara-voto-contra-pec-dos-precatorios-diz-lider

O líder do PDT na Câmara dos Deputados deputado federal Wolnei Queiroz (PE) afirmou nesta segunda-feira (09) que o partido mudou de posição e vai orientar o voto contra a PEC dos Precatórios na votação de segundo turno da proposta.

“Em nome da unidade partidária, o nosso partido vai mudar a orientação de ‘sim’, para ‘não’, na votação de amanhã. Nós avaliamos e é para isso que as PECs são votadas em dois turnos, para que haja tempo para a decantação dos assuntos, para o aprimoramento das posições”, disse o líder do PDT na Câmara.

O anúncio ocorre cinco dias após o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), anunciar a suspensão de sua pré-candidatura à Presidência em oposição aos votos do PDT a favor da proposta na votação de primeiro turno, realizados na última quinta-feira (04).

Ao G1, Wolnei Queiroz afirmou que a orientação contra a PEC dos Precatórios foi uma exigência da cúpula da sigla.

“O partido exigiu de nós essa posição e nós vamos aquiescer. Para não dividir o partido, nós vamos alterar a nossa posição e vamos encaminhar o voto contrário à PEC”, explicou o parlamentar.

A votação de segundo turno da PEC dos Precatórios deve ocorrer nesta terça – se o Governo Bolsonaro tiver votos para aprová-la, caso contrário, a sessão pode ser adiada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira.

A PEC adia o pagamento de precatórios (dívidas do governo reconhecidas pelo Judiciário). Governistas afirmam que a proposta é necessária para a criação do benefício de R$ 400 do Auxílio Brasil.

Opositores apontam, por outro lado, que a medida é um “calote” contra cidadãos e trata de aumentar as emendas parlamentares em 2022, usadas pelo Governo Bolsonaro para obter apoio no Congresso.

Apesar da orientação do PDT, há chance de votos favoráveis à PEC

Dos 25 deputados do PDT na Câmara, 15 votaram a favor da PEC dos Precatórios na última quinta-feira (04), após acordo com o presidente da casa, Arthur Lira (PP-AL). Os votos da maioria do PDT ajudaram a aprovar a mudança constitucional em primeiro turno – que passou por 312 votos a 144 – e geraram uma onda de indignação e críticas de pedetistas e partidos de oposição no Congresso.

A despeito da pressão e da orientação contrária à PEC dos Precatórios, pedetistas reconhecem que alguns deputados do partido ainda podem votar a favor da mudança constitucional defendida pelo Governo Bolsonaro.

A Executiva do PDT se reúne nesta terça em Brasília para tratar da posição do partido na votação de segundo turno. Há possibilidade de que o partido feche questão, estabelecendo punições a quem não seguir a orientação da sigla.

Em jantar na casa do deputado federal Mário Heringer (PDT-MG), deputados do PDT afirmaram sigilosamente ao G1 que não acreditam no fechamento de questão nem punição a dissidentes.

Nas redes sociais, a pressão sobre o PDT continua. Respondendo o tuíte do líder do partido, o cantor e apoiador da sigla, Tico Santa Cruz, afirmou que está “atento” com os votos do PDT na PEC dos Precatórios.

O artista foi um dos influenciadores favoráveis ao PDT que cobrou explicações de deputados do partido pelos votos a favor da PEC dos Precatórios.

Related posts

Dose de reforço da Pfizer aumenta em 92,7% a eficácia da CoronaVac

João Baricatti

Polícia Federal cumpre mandados contra Cid e Ciro Gomes por suspeita de fraudes e propina

Rafael Bruza

Cantora Elza Soares morre de causas naturais aos 91 anos de idade

Rafaele Oliveira

Leave a Comment