PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política Sem categoria

No Dia Nacional do Livro, veja 5 títulos necessários sobre política

dia do livro

A pandemia de covid-19 mudou os hábitos das pessoas. Com o isolamento social, muitos procuraram alternativas de lazer e alguns precisaram fazer ajustes em seus hobbies. Para uma boa parcela da população, a leitura foi um refúgio e o novo hábito pode ter vindo para ficar. No Dia Nacional do Livro, confira 5 títulos indispensáveis sobre política.

Dia Nacional do Livro: 5 leituras necessárias sobre política

A lista abaixo apresenta 5 livros importantes sobre política. Não foi organizada em grau de importância, mas sim, em ordem alfabética. Aproveite!

dia nacional do livro
Dia Nacional do Livro é comemorado em 29 de outubro. | Foto: PIXNIO

1 – A Elite do Atraso: Da Escravidão a Bolsonaro (Jessé Souza)

A edição atualizada de A Elite do Atraso: Da Escravidão a Bolsonaro nasceu em 2019, após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nele, o sociólogo brasileiro Jessé Souza busca esclarecer quem é a elite do atraso, além de discorrer sobre escravidão e corrupção política.

Como apresentado na contracapa do livro, “por meio de uma linguagem fluente, irônica e ousada, Jessé Souza apresenta uma nova visão sobre as causas da desigualdade que marca nosso país e reescreve a história da nossa sociedade.”

2 – Como as democracias morrem (Steven Levitsky e Daniel Ziblatt)

No best-seller do New York Times, Como as Democracias Morrem, há uma discussão esclarecedora e profunda sobre o fim das democracias ao redor do mundo. Os autores – dois conceituados professores de Harvard – usam a candidatura e a eleição de Donald Trump para exemplificar emblemáticas rupturas democráticas.

O The New York Times Book Review o considerou “abrangente, esclarecedor e assustadoramente oportuno.” Já o jornal Folha de S. Paulo disse que Como as Democracias Morrem é um “livraço” e que “para o leitor brasileiro, a história parece muito mais familiar do que seria desejável”.

3 – De Pernas pro Ar (Eduardo Galeano)

Eduardo Galeano foi um jornalista e escritor uruguaio. Viveu exilado na Argentina e na Espanha e, em 1985, com o fim da ditadura, voltou a Montevidéu. Em De Pernas pro Ar – A Escola do Mundo ao Avesso, Galeano propõe mostrar que o mundo está, como já diz o título, de ponta-cabeça, já que as pessoas costumam fazer exatamente o contrário do que é esperado.

Através de textos curtos e poéticos, o autor faz uma análise meticulosa sobre a realidade latino-americana, utilizando referências históricas e reflexões profundas. Galeano parte da premissa de que se Alice (de Alice no País das Maravilhas) vivesse em nossos dias, não precisaria atravessar pequenas portas ou espelhos mágicos para ver um mundo às avessas. Bastaria olhar pela janela.

4 – O Povo Brasileiro: A Formação e o Sentido do Brasil (Darcy Ribeiro)

O Povo Brasileiro foi lançado em 1995 e fala da história da formação do povo brasileiro. Darcy Ribeiro, seu autor, chegou a revelar no prefácio da primeira edição que escrever este livro foi o seu “maior desafio” e que 30 anos foram necessários para sua conclusão.

Além de abordar a importância do povo brasileiro para o País, o livro trata de temas como desigualdade social e militância política. Oferece também uma teoria de cultura, apresentando as matrizes culturais envolvidas na formação étnica dos brasileiros.

5 – Origens do Totalitarismo (Hannah Arendt)

Este livro da teórica política Hannah Arendt tem como objetivo examinar as origens e características políticas do nazismo e do stalismo – principais regimes totalitários do século XX. Origens do Totalitarismo foi publicado em 1951 e é, até hoje, reconhecido como referência da filosofia política, sendo usado como material de estudo em muitas universidades brasileiras.

Related posts

Brasil cai duas posições no ranking da corrupção e fica em 96º na lista

Rafaele Oliveira

Eleições 2022: Cabo Daciolo desiste da candidatura e declara voto em Ciro

Rafaele Oliveira

Jornal Despertador recebe Randolfe Rodrigues, Luis Nassif, Áureo Toledo e Bruno Salles

Bruna Pannunzio

Leave a Comment