PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Manchete Política

MP solicita ao TCU bloqueio de bens de Sergio Moro

moro-compara-desenvolvimento-da-inglaterra-ao-da-somalia-e-e-criticado-nas-redes

Lucas Furtado, subprocurador-geral do Ministério Público (MP) ligado ao Tribunal de Contas da União (TCU), solicitou nesta sexta-feira (4) a indisponibilidade de bens do ex-ministro bolsonarista e candidato a presidência Sergio Moro (Podemos). De acordo com Lucas, Moro teria cometido suposta sonegação de impostos em relação aos pagamentos que recebeu de consultoria realizada para a Alvarez & Marsal.

Na última segunda-feira (31), Furtado tinha solicitado o arquivamento do processo que investiga a relação de Moro com a Alvarez & Marsal. No novo ofício, ele alegar ter analisado “fatos novos” que pedem uma melhor apuração do caso.

A investigação tem como objetivo entender R$ 3,6 milhões pagos pela consultoria responsável pela administração judicial de algumas empresas condenadas na Operação Lava Jato. Operação que Sergio Moro era juiz.

Furtado alega que existem inconsistências nos documentos apresentados por Moro e pela Alvarez & Marsal para comprovar os pagamentos ao ex-juiz: “Os recibos isolados (além de inconclusivos no caso dos emitidos nos EUA) provam os valores neles registrados, mas não a inexistência de outros, referentes a verbas da mesma ou de outra natureza”, afirma.

Procurador busca investigar saída de Moro para os EUA

Outro ponto que o procurador do MP busca esclarecer é se o ele realizou uma transferência de residência para os Estados Unidos por meio de uma Declaração de Saída Definitiva do País. O documento é emitido pela Receita Federal para quem vai sair do Brasil para morar no exterior.

Há de se averiguar se o Sr. Sérgio Moro realizou sua transferência de residência para os Estados Unidos, já que caso Sérgio Moro, ao transferir-se para os EUA, não tenha feito declaração de saída definitiva do Brasil (tornando-se não residente para efeitos fiscais), deverá declarar e tributar também aqui os rendimentos recebidos de A&M-US-DI (Alvarez & Marsal)”, aponta Furtado.

mp -apura-quanto-moro-recebeu-ao-romper-com-alvarez-e-marsal
O ex-juiz Sergio Moro / Foto – Reprodução (Agência Brasil)

O ponto do procurador do MP é que existem inconsistências na história de Moro. Por exemplo, é necessária a apuração de se o ex-juiz tinha um visto americano de trabalho, além de averiguar se a tributação foi feita baseada no lucro real da empresa e investigar se eles não se aproveitaram de uma “pejotização” para não precisar pagar tantos tributos.

Na semana passada, Moro revelou que recebia US$ 45 mil por mês.

Moro responde em nota

Em nota, Moro afirmou estar perplexo, além de julgar os pontos de Furtado como um suposto abuso de poder:

Causa perplexidade ao pedir agora a indisponibilidade de meus bens sob a suposição de que teria havido alguma irregularidade tributária. Já prestei todos os esclarecimentos necessários e coloquei à disposição da população os documentos relativos a minha contratação, serviços e pagamentos recebidos, inclusive com os tributos recolhidos no Brasil e nos Estados Unidos“. E completou: “Fica evidenciado o abuso de poder perpetrado por este procurador do TCU. Pretendo representá-lo nos órgãos competentes, como já fez o senador da República, Alessandro Vieira, e igualmente promover ação de indenização por danos morais. O cargo de procurador do TCU não pode ser utilizado para perseguições pessoais contra qualquer indivíduo“.

Related posts

Aluna que ironizou morte de paciente perde estágio e é suspensa das aulas

Rafaele Oliveira

Fome na América Latina é a maior em 20 anos, aponta relatório da FAO

Rafaele Oliveira

Dólar fecha em R$ 5,41, menor cotação desde novembro

João Baricatti

Leave a Comment