PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Manchete Política

Miss Ilhabela é vítima de abuso sexual por motorista de aplicativo; polícia prende o suspeito

miss-ihabela-e-vitima-de-abuso-sexual-por-motorista-de-aplicativo

A miss Ariana de Melo foi vítima de abuso sexual cometido por um motorista de aplicativo na noite desta terça-feira (19). O caso ocorreu durante a corrida e, após denúncia na Polícia, o motorista foi preso em flagrante, segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, do Departamento de Operações Policiais Estratégicas.

Ariana representa Ilhabela (SP) no Miss Universo SP, um concurso de beleza feminino.

Em entrevista à Record, a miss relatou que o caso ocorreu durante uma corrida entre Barueri, que fica na região metropolitana de São Paulo, para o bairro Vila Mariana, na zona sul. O trajeto previsto era de 40 minutos.

Ariana relata que entrou no carro e estava conversando com o motorista. Em certo momento, ela se incomodou com a conversa e pegou o celular para deixar de falar com o condutor.

Ao notar comportamento estranho do motorista, pediu para sair do veículo.

O suspeito, no entanto, seguiu o trajeto e começou uma discussão com Ariana.

Já perto de sua casa, onde reside há um ano e três meses, a modelo começou a gritar por socorro e bater no vidro do carro.

Ela relata que o motorista a tocou no final da corrida e aponta que só conseguiu sair do veículo quando pessoas que estavam próximas perceberam a situação.

Após o episódio, Ariana pensou em desistir de denunciar o caso. Mas um amigo a encorajou a registrar o boletim de ocorrência na polícia denunciando o abuso.

A denúncia de fato foi realizada e o acusado foi preso em flagrante pela 1ª Delegacia da Divisão de Capturas do Dope, chefiada pela Delegada Ivalda Aleixo

O motorista foi transferido para a carceragem do 77° Distrito Policial de Santa Cecília. A audiência de custódia está prevista para a manhã desta quarta-feira (20).

A miss Ariana conta que ainda sente medo do abuso.

Aplicativo de transporte bane 730 pessoas por semana por assédio sexual

Por semana, denúncias de assédio sexual geram o banimento de 730 pessoas entre motoristas e passageiros da empresa de transporte 99, segundo dados divulgados no final de 2020. Os casos de assédio sexual representam 23% das denúncias na empresa, sendo 51% contra passageiros e 49% contra motoristas.

Diretora de comunicação da 99, Pamela Vaiano, explicou que os rastreadores de comentários priorizam os casos de assédio.

“É feito o bloqueio preventivo da pessoa enquanto a situação é averiguada e também é solicitado o boletim de ocorrência. O agressor é banido da plataforma e a vítima é acolhida. É oferecido apoio psicológico e jurídico”, afirma.

O nome da empresa em que a miss Ariana de Melo solicitou a viagem não foi divulgado.

Related posts

Regina Duarte é rebatida após contestar Dia da Consciência Negra

Rafael Bruza

Pedido de cassação da chapa de Bolsonaro tem problema de produção de prova, diz ex-ministro do TSE

Rafael Bruza

Sargento da PM espanca, enforca e ameaça empresária com arma no DF

Rafael Bruza

Leave a Comment