PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Pandemia Saúde

Ministério da Saúde vai comprar 10 milhões de doses da Coronavac

vacina crianças são paulo

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (1) que vai comprar mais 10 milhões de doses da vacina Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan. O objetivo da compra dessas vacinas é dar continuação ao plano nacional de vacinação de crianças a partir de 6 anos de idade. A Globo News confirmou a informação com fontes ligadas à compra.

Em janeiro o Ministério da Saúde tinha manifestado interesse na compra de novas doses do imunizante Coronavac. Naquele momento, o Ministério estava interessado em um lote de 7 milhões de doses que estavam prontas para entrega.

No dia 20 de janeiro a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do imunizante em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos, o que despertou o interesse do Ministério da Saúde. Logo após a autorização, São Paulo começou a utilizar o imunizante na campanha de vacinação das crianças. Além de SP, outros estados já tinham doses de CoronaVac em estoque, o que acelerou as campanhas. Ao todo, os estados tinham 6,4 milhões de doses disponíveis para uso.

governo governador doria caetano vacina coronavac corona
Caetano de Jesus Moreira Graça, de 9 anos, a primeira criança vacinada com CoronaVac (Foto: Rodrigo Rodrigues/g1)

Por enquanto, o novo contrato do Ministério da Saúde com o Butantan ainda não tem data para ser firmado.

Além das doses de CoronaVac, doses pediátricas da Pfizer também estão sendo usadas na campanha de vacinação. Um lote com 1,8 milhão dessas doses chegou na última segunda-feira (31). De acordo com o Ministério da Saúde, 7,5 milhões de doses (4,2 milhões da Pfizer e 3,3 mi da CoronaVac) já foram distribuídas para a campanha da vacinação infantil.

Reposta do Butantan

Durante a tarde, o Instituto Butantan publicou uma nota sobre o assunto, afirmando poder produzir o número de doses que forem necessárias. Confira:

NOTA: resposta ao ofício do Ministério da Saúde sobre 10 milhões de doses

O Instituto Butantan acaba de responder à consulta do Ministério da Saúde, afirmando ter disponíveis 10 milhões de doses de CoronaVac para entrega imediata ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). No ofício, o Butantan oferece o quantitativo de imunizante já envasado e certificado pelo rigoroso controle de qualidade do instituto, além de 20 milhões de doses adicionais para entrega de 20 a 25 dias, mediante assinatura do contrato.

Vale lembrar que o Butantan tem total capacidade de atender a qualquer outra demanda de CoronaVac, vacina produzida em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, com cronograma previamente definido.

Em 2021, o instituto forneceu 100 milhões de doses ao PNI, encerrando o contrato antes do tempo previsto, em meados de setembro. A CoronaVac foi a primeira vacina aplicada no país e garantiu a proteção dos grupos mais vulneráveis ao vírus, os idosos e profissionais de saúde.

Related posts

Anvisa autoriza venda de autotestes de Covid-19

João Baricatti

Pais que recusarem vacinar seus filhos podem responder ações na Justiça, explica advogado

Rafael Bruza

Em áudio, General Heleno ataca o STF e diz que toma remédio para não deixar Bolsonaro agir contra a Corte

Rafael Bruza

Leave a Comment