PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

“Marielle Peneira”: Expressão inserida no iFood é discurso de ódio contra a vereadora

marielle-peneira-expressao-inserida-no-ifood-e-discurso-de-odio-contra-a-vereadora

Entre as mensagens inseridas no lugar dos nomes de restaurantes e estabelecimentos no aplicativo Ifood, na noite desta terça-feira (02), a expressão “Marielle Peneira” chamou a atenção de internautas por ser um discurso de ódio, usado para ridicularizar a execução da vereadora do PSOL, Marielle Franco, e sua memória.

A expressão compara Marielle a uma “peneira” sugerindo que ela foi “furada” por balas letais – a vereadora foi assassinada por milicianos com quatro tiros na cabeça em março de 2018. No crime, os assassinos também mataram o motorista da vereadora, Anderson Gomes, que deixou um filho com 5 anos atualmente. Os mandantes dos assassinatos ainda não foram identificados, revelados ou punidos pelas autoridades brasileiras.

A expressão “Marielle Peneira” não é novidade para a extrema-direita do Brasil, assim como os ataques à imagem e memória da vereadora, que continuam ocorrendo quase 4 anos depois de sua morte.

Internet: ‘Vacina mata’, ‘Lula ladrão’: Restaurantes do iFood têm nomes trocados por mensagens pró-Bolsonaro

Em fevereiro de 2020, uma página reacionária do Facebook chamada O Conservador chegou a publicar uma imagem de Marielle furada por balas e símbos sugerindo que ela faz uso de drogas, tem associações com a criminalidade e é stalinista. As informações são todas falsas – veja desmentidos “aqui” e “aqui” respectivamente.

Na época, a página usou a imagem para rebater o festival punk “Facada Fest”, que o então ministro da Justiça, Sergio Moro, tentava censurar por conta da referência irônica à facada em Jair Bolsonaro (sem partido), durante a campanha eleitoral de 2018.

A página O Convervador então publicou a foto de Marielle com a frase “Peneira Fest” em destaque.

A imagem foi apagada do Facebook após denúncias na imprensa e de internautas, mas a página O Convervador continua no ar, com cerca de 19 mil curtidas e posts de apoio a Jair Bolsonaro (sem partido).

Ifood diz que funcionário terceirizado mudou nomes de restaurantes inserindo insultos e discurso de ódio contra Marielle

Além da expressão “Marielle Peneira”, usuários do iFood na noite desta terça-feira encontraram insultos ao ex-presidente Lula, mentiras sobre vacinas contra a covid-19 e exaltações ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no lugar do nome de restaurantes e estabelecimentos.

“Bolsonaro 2022”, Lula ladrão, “prefiro Uber Eats”, “vacina mata” e “petista comunista também foram inseridas nos nomes de restaurantes e aplicativos.

Segundo o iFood, a alteração dos nomes de restaurantes foi realizado por um funcionário de uma empresa terceirizada e atingiu cerca de 6% dos estabelecimentos. O aplicativo não identificou o cidadão responsável pelas alterações.

A empresa também afirma em seu perfil de Twitter que dados de cartão de crédito não foram comprometidos e informações de clientes e entregadores não foram vazadas.

Related posts

Pedido de prisão de William Bonner por incentivo à vacinação é negado

Rafaele Oliveira

Agressões de vereadoras do Novo: Líderes da Câmara falam em cassação; partido suspende ambas

Rafael Bruza

Enem: provas serão reaplicadas nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022

Rafaele Oliveira

Leave a Comment