PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Lula presta solidariedade a Cid e Ciro Gomes após ação da PF: “Tiveram suas casas invadidas sem necessidade”

lula-presta-solidariedade-a-cid-e-ciro-gomes-apos-acao-da-pf

O ex-presidente Lula (PT) prestou solidariedade nesta quarta-feira (15) aos irmãos Cid e Ciro Gomes, que foram alvos de uma operação da Polícia Federal que investiga um suposto esquema de corrupção durante as obras da Arena Castelão, entre 2010 e 2013.

Em entrevista à Rádio Clube FM, Lula fez críticas à operação.

“É inexplicável que as pessoas que poderiam ser intimadas para dar explicação, tenham a casa invadida sem levar em consideração que um é candidato a presidente e o outro é um senador da República”, afirma o ex-presidente.

No Twitter, Lula se solidarizou com os ex-governadores do Ceará – tanto Cid quanto Ciro governaram o Estado – e disse que ambos “merecem ser respeitados”.

“Quero prestar minha solidariedade ao senador Cid Gomes e ao pré-candidato a presidente Ciro Gomes, que tiveram suas casas invadidas sem necessidade, sem serem intimados para depor e sem levar em conta a trajetória de vida idônea dos dois. Eles merecem ser respeitados”, afirmou.

Lula e Ciro Gomes são rivais eleitoras na disputa pela Presidência da República de 2022. Houve distanciamento entre PDT e PT após Ciro Gomes trocar críticas públicas com Dilmar Rousseff e Lula, nos últimos meses.

A operação da PF

Na decisão de 92 páginas que autoriza a Polícia Federal a cumprir mandados de busca, o juiz Danilo Dias Vasconcelos de Almeida, 32ª Vara da Justiça Federal, afirma que os irmãos Gomes receberam propinas de empresários da Galvão Engenharia.

“Os empresários (da Galvão Engenharia) realizaram/promoveram pagamentos sistemáticos de propinas, muitas vezes disfarçadas de doações eleitorais, ao então Governador do Estado do Ceará, CIO FERREIRA GOMES, e a seus irmãos CIRO FERREIRA GOMES e LÚCIO FERREIRA GOMES, para viabilizar/agilizar pagamentos de obras e serviços de engenharia contratados pelo Governo do Estado do Ceará com a empresa, bem como, previamente, para garantir a vitória da Construtora nos correlatos procedimentos licitatórios, mediante o pagamento de propinas aos advogados que ocuparam sucessivamente o cargo de Procurador Geral do Estado do Ceará — PGE à época dos fatos, FERNANDO ANTONIO OLIVEIRA e JOSÉ LEITE JUCÁ FILHO, tendo ambos funcionado no certame licitatório da Arena Castelão, figurando seguidamente como presidentes da Comissão Central de Concorrências do Estado do Ceará onde tramitou o certame”, afirma a decisão.

Também nas redes sociais, Ciro Gomes afirmou que a PF está “subordinada” ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e classificou a ordem judicial que autorizou a operação como “abusiva”.

“Até esta manhã eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas imperfeições, em um país democrático. Mas depois da Policia Federal subordinada a Bolsonaro, com ordem judicial abusiva de busca e apreensão, ter vindo a minha casa, não tenho mais dúvida de que Bolsonaro transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade.”

Related posts

Saveiro rebaixada e com pintura da PRF é apreendida em Balneário Camboriú

Rafaele Oliveira

STJ decide afastar o governador do Tocantins por 6 meses; PF faz operação na sede do Governo

Rafael Bruza

Grávida de Taubaté: caso completa 10 anos e internautas comemoram

Rafaele Oliveira

Leave a Comment