PORTAL DEMOCRACIA
Europa Manchete Política

Lula parabeniza Partido Socialista de Portugal por “grande vitória” nas eleições

lula-parabeniza-partido-socialista-de-portugal-por-grande-vitoria-nas-eleicoes

Em publicação no Twitter nesta segunda-feira (31), o ex-presidente Lula parabenizou o Partido Socialista e o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, pela “grande vitória” nas eleições deste domingo (30).

“Toda a sorte para o Primeiro-ministro na continuidade do trabalho que tem feito na nossa nação irmã portuguesa”, afirmou Lula marcando os perfis do Partido Socialista e do primeiro-ministro na publicação.

No Poder de Portugal desde 2015, o Partido Socialista venceu as eleições legislativas do domingo, em resultado considerado surpreende por analistas políticos.

Os socialistas tiveram cerca de 42% dos votos, que o deixam perto de garantir a maioria absoluta entre os 230 deputados da Assembleia da República.

Os sociais-democratas de centro-direita ficaram em segundo lugar das eleições, com menos de 30% dos votos.

Já o Chega, partido de extrema-direita frequentemente associado ao bolsonarismo do Brasil, ficou em terceiro lugar com 7,12% dos votos. O  partido entrou na Assembleia da República em 2019 e acumula propostas consideradas radicais, como a volta da pena de morte e a castração química de pedófilos.

A sigla extremista já teve integrantes ligados a organizações neonazistas e é constantemente acusada de realizar discursos discriminatórios contra comunidades ciganas.

Um dos líderes do Chega, o deputado André Ventura, chegou a ser condenado por “ofensas ao direito à honra” por ter chamado integrantes de uma família negra de “bandidos”.

Outros políticos brasileiros comemoraram os resultados

O deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) comemorou o resultado eleitoral de Portugal.

“Ótima notícia! O Partido Socialista venceu as eleições em Portugal, confirmando que a democracia e a justiça social são os caminhos para enfrentar os desafios que o mundo tem pela frente”, afirmou o parlamentar.

Já o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, afirmou que o resultado mostra possibilidade de vencer a “direita negacionista e neoliberal”.

“Vitória de Antonio Costa em Portugal, do Partido Socialista, mostra que é possível enfrentar a direita negacionista e neoliberal e formar um arco de alianças para restaurar a dignidade da Política e a credibilidade do Estado Social, que foi construído pela Revolução dos Cravos”, afirmou o ex-governador.

Eleições foram ruins para outros partidos de esquerda

Os resultados eleitorais do domingo foram negativos para siglas mais à esquerda do Partido Socialista, como o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista.

Antigos parceiros dos socialistas na sustentação do Governo no Legislativo, ambos votaram contra o Orçamento de Estado de 2022, apresentado pelo Partido Socialista.

A decisão acabou gerando uma rejeição à proposta orçamentária e abriu uma crise na geringonça –apelido dado à aliança entre os partidos da esquerda portuguesa, que tradicionalmente costumam ter divisões e divergências.

Com a rejeição do Orçamento, o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa decretou a dissolução do Parlamento e a convocação de novas eleições.

Na campanha, o primeiro-ministro António Costa responsabilizou os antigos parceiros de esquerda pela rejeição do orçamento. Os resultados eleitorais, neste sentido, apontam que eleitores responsabilizaram o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista pela antecipação das eleições.

Número dois do Bloco de Esquerda em Lisboa, Pedro Filipe Soares acusou o Partido Socialista de chantagem e de provocar uma polarização forçada no país.

Related posts

Príncipe Andrew renuncia a títulos depois de acusação de abuso sexual

João Baricatti

BBB22: família de Douglas Silva registra ocorrência contra blog racista

Rafaele Oliveira

Leonardo Gaciba é demitido do comando de arbitragem da CBF

João Baricatti

Leave a Comment