PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Lula e Alckmin podem fazer campanhas separadas para Haddad e França em SP, diz jornal

lula-e-alckmin-podem-fazer-campanhas-separadas-para-haddad-e-franca-em-sp

Com impasse nas negociações regionais de São Paulo para que PT e PSB estejam juntos na campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022, dirigentes dos dois partidos cogitam fazer um acordo inusitado para as eleições, segundo o Estadão.

Como o PT exige lançar o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ao Governo do Estado de SP e o PSB não pretende abrir mão da candidatura do ex-governador Márcio França para o mesmo cargo, a solução cogitada é que Lula faça campanha com Haddad e Alckmin suba no palanque de França, separamente, caso não haja acordo nacional entre os dois partidos.

A ideia agrada petistas e peessebistas ouvidos pelo Estadão. No PT, ainda há quem defenda que Alckmin se filie a outro partido para ser vice de Lula, como o PV ou o Solidariedade – que já sinalizaram interesse em receber o tucano, apesar de estar em segundo plano nas negociações.

Dirigentes que participam das negociações relataram ao Estadão que na última reunião entre Lula e o PSB na semana passada chegou a ser colocado na mesa um acordo para que em maio de 2022 os partidos façam uma pesquisa qualitativa em SP para saber os resultados de Haddad e França nas eleições para o Governo de SP.

Neste caso, o pior colocado nas pesquisas abriria mão da candidatura.

Mas ainda assim o impasse persiste.

Procurado pelo Estadão, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, reafirmou que a candidatura de Márcio França continua de pé.

Se for prejudicial para a esquerda, então tira a do Haddad”, disse.

Lula, a sua vez, participou de um evento com catadores após a reunião com o PSB, onde falou que Haddad ganhará a eleição ao governo de São Paulo – o que foi interpretado como um sinal de que a candidatura é inegociável.

Related posts

Depois de Québec, Paes pensa em proibir cerveja para não vacinados

Rafaele Oliveira

Partidos da direita “tradicional” murcharam nas últimas eleições

João Baricatti

Conselho do MP abre processo disciplinar contra promotora olavista do DF por fake news contra vacina

Rafael Bruza

Leave a Comment