PORTAL DEMOCRACIA
Crime Jornalismo Manchete

Luiz Fux autoriza prisão dos condenados pelo incêndio na boate Kiss

réus condenados no caso do incêndio na boate kiss

No final da tarde desta terça-feira (14), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, aceitou o pedido do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS), que solicitava a suspensão do habeas corpus concedido aos quatro réus condenados na última sexta-feira (10), no caso do incêndio na boate Kiss.

Autorizada a prisão dos quatro condenados no caso do incêndio na boate Kiss

O dono da boate Kiss, Elissandro Spohr, seu sócio Mauro Hoffman, o músico Marcelo de Jesus dos Santos, e o produtor e assistente da banda Gurizada Fandanguerira, Luciano Bonilha Leão, foram responsabilizados pelo homicídio simples de 242 pessoas e pela tentativa de homicídio com dolo eventual de outras 636, quando se assume o risco de matar.

Elissandro Callegaro Spohr recebeu a maior pena: 22 anos e seis meses de prisão. Seu sócio, Mauro Hoffmann, foi condenado a 10 anos e seis meses. O vocalista da banda, Marcelo de Jesus dos Santos recebeu a pena de 18 anos de prisão, mesma condenação do produtor Luciano Bonilha.

Com a decisão do STF, os quatro réus devem cumprir suas penas em regime fechado. O ministro Luiz Fux declarou que foi considerado a “a altíssima reprovabilidade social das condutas dos réus, a dimensão e a extensão dos fatos criminosos, bem como seus impactos para as comunidades local, nacional e internacional” para aceitar o pedido de prisão.

“Ao impedir a imediata execução da pena imposta pelo Tribunal do Júri, ao arrepio da lei e da jurisprudência, a decisão impugnada abala a confiança da população na credibilidade das instituições públicas, bem como o necessário senso coletivo de cumprimento da lei e de ordenação social”, disse Fux.

Incêndio na boate Kiss

incêndio na boate kiss
Boate Kiss sofreu incêndio no município de Santa Maria – RS. | Foto: Leandro LV

Na madrugada de 27 de janeiro de 2013, na boate Kiss, localizada na cidade de Santa Maria (RS), um incêndio tirou a vida de 242 pessoas, ferindo outras 636. A tragédia aconteceu depois que o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, lançou um sinalizador contra o teto de espuma inflamável. O artefato pirotécnico teria sido entregue ao músico por Luciano Bonilha.

Related posts

Em vídeo falso, Lula diz que tem pacto com demônio; fala foi editada

Rafaele Oliveira

Globo de Ouro: confira os principais vencedores

João Baricatti

Renda de 99% caiu e um bilionário foi produzido na pandemia a cada 26 horas, diz Oxfam

Rafael Bruza

Leave a Comment