PORTAL DEMOCRACIA
Economia Manchete Política

Líderes confirmam greve dos caminhoneiros; Governo aposta em liminares para conter bloqueios

lideres-confirmam-greve-dos-caminhoneiros-governo-aposta-em-liminares-para-conter-bloqueios

Enquanto líderes dos caminhoneiros confirmam a greve prevista para esta segunda-feira (01), o Governo Federal conta com liminares na Justiça e operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para conter bloqueios em estradas.

Em vídeo divulgado por Whatsapp na tarde do domingo (31), um dos líderes mais conhecidos da greve dos caminhoneiros de 2018, o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como “Chorão”, pede que toda a categoria faça greve para lutar por seus direitos.

“Estou em São Paulo, buscando apoio de todos os outros segmentos para fortalecer a nossa luta. Para que o Governo tenha sensibilidade e retire o Preço de Paridade de Importação (PPI). Peço apoio a todos os nossos irmãos caminhoneiros que a partir de amanhã (01), cruzemos os braços. Você que não está mais aguentando essa situação, como os preços dos combustíveis, as nossas leis que conquistamos que não está sendo cumprida, aposentadoria especial, marco regulatório, DT-e, etc. vamos juntos que juntos seremos mais fortes”, declarou Chorão.

Nas últimas semanas, caminhoneiros se disseram traídos por Jair Bolsonaro e passaram a exigir do Governo a mudança na política de preços da Petrobras – um dos fatores que gera o alto valor dos combustíveis. Também demandam o cumprimento do valor mínimo do frete rodoviário e aposentadoria especial para a categoria (aos 25 anos de trabalho).

As convocatórias de greve começaram no dia 16 de outubro.

No sábado (30), o presidente do Conselgo Nacional do Transporte Rodociário de Cargas (CNTRC), Plínio Dias, também convocou caminhoneiros para greve.

A decisão de paralisar atividades, no entanto, não é uninanimidade no setor.

Em nota divulgada no domingo, a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) se coloca contra a greve nacional, apesar de apontar que caminhoneiros são “reféns de um sistema perverso que não permite mínimas condições de negociação e liberdade da sua contratação”.

“Informamos que em consulta à base representativa da categoria (sindicatos), não há adesão para qualquer movimento de paralisação ou greve e que uma paralisação neste momento impactaria negativamente ainda mais a vida do caminhoneiro autônomo, além de trazer reflexos nefastos para a sociedade e para a economia do país”.

Governo aposta em liminares para conter greve dos caminhoneiros; PRF impediu bloqueios

O Governo Bolsonaro obteve 29 liminares na Justiça que visam conter a greve dos caminhoneiros em 20 estados com estabelecimento de multas de até R$ 100 milhões contra eventuais bloqueios em rodovias, refinarias e portos.

As decisões proíbem bloqueios em rodovias federais no Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná, Pará, Bahia, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba, Maranhão, Tocantins, Goiás, Amazonas, Piauí e Rondônia.

Por volta das 6h desta segunda-feira (01), o Ministério da Infraestrutura informou que “não há registro de nenhuma ocorrência de bloqueio parcial ou total em rodovias federais ou pontos logísticos estratégicos” por parte do movimento dos autônomos”.

A Polícia Rodoviária Federal impediu tentativas de bloqueio no Porto de Capuava (ES). A PRF informa que as operações ocorrem normalmente em todos os portos.

Na região de Pindamonhangaba (SP), a corporação também liberou na BR-116 um grupo de caminhoneirosque se sentiu inseguros de deixar o local.

Não há registros de mobilização de caminhoneiros em centros de distribuição de combustíveis.

Related posts

Autor de novelas da Globo, Gilberto Braga morre aos 75 anos

Rafael Bruza

Produtos nazistas são retirados do Mercado Livre e vendedor é suspenso

Rafaele Oliveira

Prefeito de Capitólio admite falta de estudo geológico: “Uma fatalidade”

Rafaele Oliveira

Leave a Comment