PORTAL DEMOCRACIA
Internacional Manchete

Jovem que matou 2 pessoas em ato antirracista nos EUA tem crise de choro no julgamento

jovem-que-matou-duaspessoas-em-ato-antirracista-nos-eua-tem-crise-de-choro-no-julgamento

Acusado de matar dois manifestantes em um protesto antirracista em agosto de 2020, Kyle Rittenhouse chorou no depoimento em seu julgamento na cidade de Jenosha, no estado de Winsconsin (EUA)

O julgamento chegou a ser interrompido para que o acusado pudesse se recompor.

Rittenhouse foi às lágrimas enquanto descrevia o que aconteceu na noite do crime. Ele é apontado como autor dos disparos que atingiram três manifestantes no protesto.

Dois dos atingidos por seus disparos morreram: Joseph Rosenbaum, de 27 anos, e Anthony Huber, de 26.

Rittenhouse alega que foi encurralado por uma das vítimas fatais e afirma que ouviu pessoas gritando “pegue-o” durante a manifestação. Ele também declarou no julgamento que não fez nada errado e apenas se defendeu.

Kyle Rittenhouse (no chão) efetua disparos contra manifestantes em Kenosha, na noite do dia 25 de agosto Foto: BRENDAN GUTENSCHWAGER / BRENDAN GUTENSCHWAGER
No chão, Kyle Rittenhouse realiza disparos contra manifestantes em Kenosha (EUA) / Foto – Reprodução (RENDAN GUTENSCHWAGER / BRENDAN GUTENSCHWAGER)

O acusado tinha 17 anos na época dos homicídios. Na noite do crime, estava armado com um fuzil AR-15 e acompanhava uma milícia armada em Kenosha que partiu para o confronto contra manifestantes do movimento Black Lives Matter (“Vidas Negras Importam”, em tradução livre).

“A pessoa que me atacou primeiro ameaçou me matar”, afirmou Rittenhouse sobre a primeira vítima de seus disparos, Joseph Rosenbaum. “Eu trouxe a arma para me proteger, mas não achei que teria que usar a arma para me defender”, afirmou.

Os promotores afirmam Rittenhouse se inseriu propositalmente na situação de confronto e apontam que ele teve intenção de matar todos os alvos de seus disparos com arma de fogo na noite do crime.

Segundo os acusadores, Rittenhouse foi a única pessoa que atirou contra manifestantes na rua.

A defesa do acusado alega que há “exagero do promotor” e pede a anulação do julgamento por suposto preconceito de quem acusa Rittenhouse.

Os protestos antirracistas onde Rittenhouse realizou disparos contra manifestantes foram convocados após um policial branco atirar pelas costas de Jacob Blake, homem negro que sobreviveu ao ataque, mas ficou paralisado abaixo da cintura, em agosto do ano passado, na cidade americana de Kenosha.

Related posts

Em visita à Hungria, Bolsonaro divulga fake news sobre a Amazônia

Rafaele Oliveira

Mundo registra recorde de 2,4 milhões de casos de covid-19 em 24h

Rafael Bruza

Com 5 congoleses mortos no Brasil em 6 anos, Embaixada do Congo cobra explicações do Brasil

Rafael Bruza

Leave a Comment