PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete

Jornalista do The Intercept, Leandro Demori sofre ameaça em Balneário Camboriú (SC)

jornalista-do-the-intercept-leandro-demori-sofre-ameaca-em-balneario-camboriu

Com informações do portal NSC Total – O jornalista e editor-executivo do The Intercepr Brasil, Leandro Demori, foi perseguido e ameaçado por um homem em Balneário Cambiriú (SC) na tarde deste domingo (09), enquanto fazia compras em uma mercearia, acompanhado da mulher e do filho de 3 anos.

Após sair do comércio, um homem foi atrás dele, o tocou no ombro e disse: “se liga que a vida do teu filho depende de ti”.

Na sequência, o homem deu a volta e entrou em uma rua próxima.

Demori se tornou nacionalmente conhecido por ser um dos autores da série de reportagens da Vaza Jato, que publicou mensagens privadas de integrantes da Operação Lava Jato, provocando mudanças na política e na imprensa brasileira.

Ele registrou um Boletim de Ocorrência online e comentou o caso nas redes sociais.

“Estou em férias. O meliante, um clássico ‘cidadão de bem’, achou por bem perseguir e intimidar um pai e uma mãe que passeavam distraídos com uma criança de 3 anos em um carrinho de bebê. Estamos bem, depois do susto”, afirmou no Twitter.

Nesta segunda-feira, a Polícia Militar identificou o autor da ameaça. O jornalista afirmou que tomará as medidas cabíveis – no caso do crime de ameaça, investigações e eventuais ações na Justiça dependem de representação formal da vítima.

Na publicação, jornalistas e influenciadores prestaram solidariedade ao jornalista.

“Atos intoleráveis. Solidariedade total ao amigo @demori”, escreveu o jornalista e correspondente da TV Democracia, Jamil Chade.

“Receba meu apoio e solidariedade, Leandro. Não preciso nem dizer que meu escritório está à disposição se precisar de alguma coisa”, afirmou o advogado Augusto de Arruda Botelho.

“Lamento muito vc passar por isso, ainda por cima com sua bebê ali, correndo risco. Mais uma alma sebosa”, declarou a jornalista do Grupo Globo, Natuza Nery.

Não é a primeira vez que Demori se torna alvo de ameaças por seu trabalho jornalístico. Ele anda com seguranças desde 2019, quando o The Intercept passou a publicar a VazaJato.

Naquele ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) também recomendou ao Governo Federal que o jornalista recebesse medidas protetivas por conta das reações contra suas publicações. O Governo Bolsonaro, no entanto, nunca atendeu a recomendação da ONU.

Pelo contrário: tendo Jair Bolsonaro (PL) como um dos principais agressores de jornalistas no Brasil, o país entrou pela primeira vez em 2021 na chamada “zona vermelha” de risco à liberdade de imprensa, em ranking elaborado pela organização internacional Repórters sem Fronteira.

Related posts

Padre Fábio de Melo é atacado por bolsonaristas após post sobre intolerância religiosa

Rafael Bruza

Márcio França, pré-candidato ao governo de SP, é alvo da Polícia Civil

Rafaele Oliveira

Rui Costa sobre visita de Bolsonaro à Bahia: “Foi um ato político”

Rafaele Oliveira

Leave a Comment