PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete Política TV Democracia

Jamil Chade registra denúncia contra agressões a jornalistas durante passagem de Bolsonaro por Roma

jamil-chade-denuncia-agressoes-policiais-a-jornalistas-na-passagem-de-bolsonaro-por-roma

Colunista do UOL e correspondente da TV Democracia na Europa, o jornalista Jamil Chade esteve em uma delegacia de polícia italiana na noite de domingo (31) para denunciar formalmente as agressões que seguranças e policiais italianos e brasileiros cometeram contra jornalistas, durante passeio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em Roma.

Política: As mulheres de Alcolumbre, o peculatário

“Denúncia feita agora em Roma, pela agressão que sofremos em plena cobertura presidencial. Em 21 anos como correspondente, foram 70 países e vários presidentes. Mas violência em cúpula foi a 1ª vez. Silêncio revelador por parte do Itamaraty e Presidência. Não vencerão. Nunca”, escreveu o jornalista em seu perfil de Twitter.

As agressões ocorreram após o final da cúpula do G-20. Enquanto outros presidentes davam entrevistas coletivas, Jair Bolsonaro saiu para encontrar apoiadores no centro de Roma.

O presidente tratou jornalistas de forma hostil. Na sequência, seguranças que estavam no local agrediram profissionais credenciados que tentavam fazer perguntas ao presidente do Brasil.

O jornalista da TV Globo, Leonardo Monteiro, recebeu um soco e foi empurrado violentamente por um segurança. Uma repórter da Folha de SP também foi empurrado por apoiadores do presidente. Jamil Chade tentou registrar a cena das agressões e teve o celular levado por um policial italiano, que o jogou no chão após tomar distância do jornalista.

Nenhum dos agressores explicou se os agentes trabalhavam para a embaixada, Estado italiano ou se eram privados. Membros da assessoria de imprensa do governo brasileiro acompanharam a caminhada e em nenhum momento tentaram ajudar os jornalistas.

Bolsonaro e apoiadores também foram verbalmente hostis com jornalistas em meio às agressões.

Pouco antes de ser agredido, o repórter da TV Globo Leonardo Monteiro tentou questionar Bolsonaro sobre sua ausência no encontro do G-20 pela manhã.

“É a Globo? Você não tem vergonha na cara…”, afirmou Bolsonaro, sem responder a pergunta.

O presidente também não quis responder questionamento de Jamil Chade sobre sua ausência na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26).

“Não te devo satisfações, rapaz”, respondeu Bolsonaro

Até cidadãos de outros países foram hostilizados por bolsonaristas ao fazer críticas em público contra o presidente.

Jamil Chade gravou uma estrangeira que foi intimidada após chamar Bolsonaro de “homofóbico”.

Antes de hostilizar a mulher, a bolsonarista estava “fervorosamente rezando” ao lado de Bolsonaro, relata o jornalista.

Related posts

Donos e diretores da Prevent Senior podem ser afastados, afirma senador

Rafael Bruza

Whindersson deve lutar com Logan Paul em breve

João Baricatti

Moro revelará na próxima sexta quanto ganhou na Alvarez & Marsal

Rafaele Oliveira

Leave a Comment