PORTAL DEMOCRACIA
Internacional Manchete

Italiana que se passou por Alessandra Ambrósio fez reforma completa na casa com golpe em jogador

italiana-que-se-passou-por-alessandra-ambrosio-fez-reforma-completa-na-casa-com-golpe-em-jogador

Acusada de aplicar o golpe do falso namoro por 15 anos no jogador de vôlei italiano, Roberto Cazzaniga, a italiana de 55 anos, Valeria Satta, realizou uma reforma completa em um imóvel que fica na Sardenha, uma ilha no Mar Mediterrâneo. A informação é de vizinhos da mulher italiana e foi publicada pelo jornal “La Nuova Sardegna”.

A reportagem indica que a obra contou com “pisos, luminárias, banheiros, janelas: tudo novo” e foi feita em 2017 na casa onde Valeria Satta reside em Frutti d’oro, um vilarejo de Capoterra perto de Cagliari – capital da Sardenha.

Em um modelo de golpe conhecido como catfishing, a golpista italiana extorquiu o atleta em 700 mil euros (R$ 4,3 milhões), nos últimos 15 anos, ao se identificar como “Maya”, mas usando fotos da modelo brasileira Alessandra Ambrósio.

Os vizinhos afirmam que Satta utilizou o dinheiro para renovar a casa – ela está desempregada e tem 2 filhos.

Segundo a Mediaset, conglomerado de mídia da Itália, a estelionatária pedia recursos ao jogador dizendo ter problemas cardíacos que exigiam despesas hospitalares.

O jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga relatou na semana passada que os dois nunca se viram pessoalmente e que ela sempre encontrava justificativas para negar encontros pessoais.

Ele relata, porém, que se apaixonou apenas ouvindo a voz da mulher.

“Não, nós nunca nos conhecemos. Nunca. Ela deu mil desculpas, como doença e trabalho. E ainda assim me apaixonei por aquela voz, uma chamada após a outra. O contato era apenas no celular, quase que diariamente. Ligava antes de eu ir treinar ou à noite, na hora de dormir. Como ela me tirou todo esse dinheiro? Nem sei ao certo, mil euros aqui, outros dois mil ali… No final chegamos a um total de 700 mil. Passado este pesadelo, é como se tivesse acordado de um coma que me fez perder décadas de vida”, contou Cazzaniga ao jornal Corriere Della Sera.

O golpe começou em 2008, quando uma amiga do jogador identificada como Manuela passou o telefone da mulher que já se apresentou como Maya – e dizia que o nome era um pseudônimo para Alessandro Ambrósio.

“Nunca tive dúvidas. Para mim, era ela. Aquela voz me deixou à vontade e me confortou. Me pedia dinheiro com desculpas plausíveis, como quando teve que dar um presente, mas o caixa eletrônico foi bloqueado. Mas era impossível vê-la devido às suas constantes viagens de negócios e uma grave doença cardíaca. Ela me dizia que ficava hospitalizada com frequência”, disse.

A verdade foi descoberta por um programa de TV italiano, que reiniu provas do golpe após um pedido de amigos e familiares do jogador de vôlei, que estavam preocupados e desconfiados com o suposto namoro virtual com Alessandra Ambrósio.

Após a revelação, Cazzaniga denunciou a falsa namorada à Polícia. A imprensa italiana informa que o caso deve ser encaminhado ao Ministério Público – resta saber apenas se a invastigação será feita na na comuna de Cagliari, na Sardenha, ou na cidade onde vive a vítima.

Agora amigos e parentes do jogador tentam ajudá-lo a se reerguer tanto no aspecto emocional quanto financeiro.

O atleta acabou com dívidas de 60 mil europs após ter feito empréstimos para enviar recuros à golpista.

Um amigo de Cazzaniga chegou a criar uma vaquinha online para ajudá-lo.

Related posts

Rosa Weber pede explicações sobre nota antivacina de secretário da Saúde

João Baricatti

Bono revela que se sente ‘envergonhado’ com músicas do U2 e não gosta do nome da banda

Rafael Bruza

Em discurso vazado, presidente do Spotify diz que podcast que atacou vacinas é vital para a empresa

Rafael Bruza

Leave a Comment