PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete Política TV Democracia Videos

“Insuportável, intolerável”, diz Jamil Chade após Bolsonaro mentir sobre agressões a jornalistas em Roma

insuportavel-intoleravel-diz-jamil-chade-apos-bolsonaro-mentir-sobre-agressoes-a-jornalistas-em-roma

O jornalista Jamil Chade usou seu perfil de Twitter nesta segunda-feira (09) para responder uma declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que distorce os fatos e nega agressões a jornalistas durante um passeio da comitiva presidencial em Roma (Itália), no final de outubro.

“O fato de Bolsonaro negar a agressão que sofremos em Roma não é apenas mais uma mentira. Trata-se de um ato deliberado que autoriza mais violência contra a imprensa e contra a democracia. Insuportável, intolerável. Vocês não vencerão”, afirmou Jamil Chade, que foi um dos jornalistas agredidos durante o passeio de Bolsonaro na capital italiana.

No episódio, um segurança de Bolsonaro torceu o braço de Jamil Chade e levou seu celular por alguns metros, até jogá-lo no chão mais adiante. O repórter da Globo, Leonardo Monteiro, foi agredido por um segurança de Bolsonaro com um soco no estômago. Matheus Magenta, da BBC News Brasil, levou um soco nas costas.

Também houve agressões verbais e empurrões contra outros profissionais. Os seguranças italianos e brasileiros negaram fornecer suas identificações e disseram que não podiam ser gravados.

Bolsonaro nega agressões a jornalistas e afirma que foi agredido

Em entrevista  à Jovem Pan (aliada do Governo), gravada no fim de semana e transmitida nesta segunda-feira (08), Bolsonaro foi questionado sobre decisão do ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), que deu prazo de 10 dias para que o Governo Federal explique as agressões a jornalistas.

O presidente classificou o episódio envolvendo os profissionais de imprensa como um “atrito”.

“Depois fiquei sabendo de um atrito que houve — não agressão, não houve soco, pancada, nada—, foi com os carabineiros italianos; que eles, juntamente com o GSI (Gabinete de Segurança Institucional), que faz a minha segurança em qualquer lugar do mundo, tiveram um entrevero… (com) Pessoal da Folha, UOL e Globo”, disse o presidente.

Na sequência, Bolsonaro procura fugir de responsabilidades e diz que foi agredido por jornalistas com falas “absurdas”.

“Porque eles começaram a me agredir, mesmo lá de trás, falando coisas absurdas. E quando um tentou se aproximar de mim foi barrado pelos carabineiros, pela polícia italiana. Nada mais além disso. Não vi acontecer nada a não ser uma gritaria lá. Agora querer me responsabilizar por causa disso é uma falta de responsabilidade por parte desses três órgãos de imprensa”.

Na ocasião, os jornalistas fizeram apenas perguntas a Bolsonaro. O presidente, quando respondeu alguma coisa, foi hostil.

“Presidente, por que o senhor não foi de manhã no encontro do G20?“, indagou o jornalista Leonardo Monteiro ao presidente.

“É a Globo? Você não tem vergonha na cara“, respondeu Bolsonaro.

Em outro momento, Jamil Chade também questionou Bolsonaro por qual motivo ele não irá para a Cúpula do Clima (COP26), em Glasgow, Escócia.

O presidente respondeu: “Não te devo satisfação, rapaz”.

Related posts

Grupo ataca sede da revista IstoÉ após capa que compara Bolsonaro a Hitler

Rafael Bruza

Desmatamento na Amazônia é o maior desde 2006

João Baricatti

Lewandowski suspende parte de decreto que autoriza construção em área de cavernas

João Baricatti

Leave a Comment