PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Internacional Manchete Política

Igreja Universal tirou US$ 120 milhões de Angola ilegalmente, denunciam bispos angolanos

igreja-universal-tirou-milhoes-de-angola-ilegalmente-denunciam-bispos-angolanos

Fundada pelo bispo Edir Macedo (dono do Grupo Record), a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) levou ilegalmente de Angola para a África do Sul US$ 30 milhões a cada três meses, de acordo com denúncias de bispos angolanos realizadas à autoridades do país. Os valores somados chegam a US$ 120 milhões por ano e a operação supostamente se repetiu nos últimos 11 anos.

A denúncia foi realizada por bispos e pastores evangélicos de Angol, que racharam com a direção brasileira da Igreja Universal no final de 2019. Desde então, eles realizam denúncias de racismo, esterilização forçada, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

“A imagem para representar o que acontecia em Angola era a de um saco sem fundo: tudo o que entrava saía”, diz ao Portal UOL o ex-pastor angolano Armando Tavares.

Fernando Henriques Teixeira, que é pastor e ex-diretor da TV Record, foi apontado como a pessoa responsável pelo envio do dinheiro à Àfrica do Sul – veja abaixo mais detalhes da denúncia.

Henriques Teixeira virou réu em maio na Justiça angolana por acusações de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O poderoso bispo Honorilton Gonçalves, que foi vice-presidente da TV Record no Brasil e controlava a Igreja Universal no país africano ate o racha de 2019, e o bispo angolano Antônio Pedro Correia da Silva, ex-representante legal da igreja no país, também se tornaram réus pelas mesmas acusações.

O julgamento do caso da Igreja Universal em Angola está previsto para começar hoje em Luanda. Advogados ainda tentam adiar o início do julgamento.

Em nota, a Igreja Universal negou a veracidade das acusações.

“É totalmente falsa esta questão. É totalmente sem fundamento. Isto é uma versão levantada por estes ex-pastores e pastores de dissidências com o objetivo de tomar a igreja. Eles criaram a sua versão a fim de tomar a igreja, uma vez que é um crime. Todas as ofertas da igreja são totalmente declaradas aqui para o Estado e a esta versão que os dissidentes levantaram é totalmente infundada”, afirmou a IURD.

Universal escondeu dólares em malas e até em pneus

Nos últimos anos, Fernando Henrique Teixeira trabalhava apenas como executivo da TV Record África, mas conseguiu visto e autorização para trabalhar em Angola como pastor, segundo bispos ouvidos pelo UOL.

A denúncia enviada à polícia angolana aponta que a maior parte do dinheiro ilegal era levado por outras pessoas de carro, de Angola para Johannesburgo, na África do Sul. Segundo as acusações, os dólares eram enviados em malas, no forro dos veículos e até em pneus.

Fernando Henrique Teixeira então pegava um avião rumo à África do Sul e se instalava em um hotel. Depois recolhia o dinheiro e o encaminhava ao líder da Igreja Universal no país, o bispo brasileiro Marcelo Pires.

De lá, o dinheiro era levado a Portugal. A denúncia aponta que muitas vezes foi o próprio bispo Edir Macedo quem levava os recursos ilegais em seu jato particular.

Macedo costumava viajar de Portugal à África do Sul após a realização da “Fogueira Santa” – quando as doações à Universal atingiam os montantes do ano.

A acusação também indica que altas somas de dinheiro da igreja eram repassados para a Record África, que fica em Luanda.

Após essas etadas da operação, o dinheiro ainda era levado para a Europa ou Brasil.

Related posts

Fachin acompanha Rosa Weber e já são 4 votos pela suspensão do ‘orçamento secreto’ no STF

Rafael Bruza

Ministério da Defesa usa verba da covid para comprar filé mignon e picanha, segundo TCU

Rafael Bruza

Doleiro preso na Lava Jato financiou campanha do principal aliado de Moro

Rafael Bruza

Leave a Comment