PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Haddad descarta aliança com Boulos na disputa pelo Governo de SP

haddad-descarta-alianca-com-boulos-na-disputa-pelo-governo-de-sp

Candidato à Presidência da República pelo PT em 2018, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou que sua candidatura ao Governo do Estado de SP em 2022 ainda está sendo discutida pelo partido e sinalizou que a sigla não deve abrir mão de candidatura própria para eventualmente apoiar o pré-candidato do PSOL na disputa, Guilherme Boulos.

Haddad tratou da questão nesta terça-feira (26), em transmissão no canal de Youtube do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp).

“A gente respeita o PSOL, acha que o partido tem que lançar candidato, que o PT tem que lançar candidato, mas acho que são programas diferentes e perspectivas também”, afirma o ex-prefeito. “A candidatura de Boulos está colocada, a minha está sendo discutida com outros partidos e o respeito que existe é grande. Não há esse tipo de conversa acontecendo”.

Sobre a possibilidade de votos do campo progressista se dividirem entre diferentes candidatos, incluindo PT e PSOL, Haddad disse não acreditar “que os votos da esquerda serão pulverizados”.

O ex-prefeito também vê possibilidade de união do campo progressista em um eventual segundo turno da disputa.

“Mesmo quando uma aliança não é possível, se pavimenta o caminho para uma solução boa para o Estado e o para o País no segundo turno, o que não aconteceu em 2018. Estamos pagando um preço enorme por não ter preparado o terreno para uma solução civilizada”, afirmou Haddad, em referência à vitória de Jair Bolsonaro (sem partido), na disputa presidencial de 2018.

Ele vê possibilidade de “virar a página” na política, tanto na escala federal, quanto no Estado de São Paulo, onde PSDB domina o governo há 27 anos.

“Entendemos que existe uma oportunidade de virar a página dos últimos anos, que foram de governos muito tensos, tanto no plano federal quanto estadual”, afirmou.

O ex-prefeito ainda criticou o governador de SP, João Doria (PSDB): “até aumentar imposto o governo aumentou na pandemia, uma coisa que nunca vi na vida. O empresário com a mão na garganta e o governo aumentou imposto”.

Pesquisa aponta Alckmin na liderança e Haddad segundo

Publicada em 19 de setembro, a última pesquisa Datafolha mostra o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) liderando a disputa pelo Governo de São Paulo com 26% das intenções de voto.

Haddad aparece na sequência com 17%, tecnicamente empatado com Márcio França (PSB) com 15% – por conta da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Boulos recebeu 11% das intenções de voto nas pesquisas. O ministro da Infraestrutura  do Governo Bolsonaro, Tarcísio Freitas (sem partido), pontuou 4%, assim como o deputado estuado de SP e coordenador do MBL, Arthur do Val (Patriota).

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o deputado federal, Vinicios Poit (Novo-SP) ficaram com 1% das intenções de voto cada.

Outros 17% dos entrevistados afirmaram que devem votar branco, nulo ou em nenhum dos candidatos apontados pela pesquisa. Por fim, 3% não soube responder.

A pesquisa ouviu 2.034 pessoas em 70 municípios paulistas.

Related posts

Bolsonaro trata distribuição gratuita de absorventes como “Auxílio Modess”

Rafael Bruza

Anvisa recomenda restrições a voos de 6 países da África por variante; Bolsonaro é contra

Rafael Bruza

Diretor da PF comprou apartamento de luxo em Miami e quitou em um ano

Rafaele Oliveira

Leave a Comment