PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Generais Heleno e Ramos receberam diárias de R$ 275 para ir a atos golpistas de 7 de setembro

generais-heleno-ramos-receberam-diarias-para-ir-a-atos-golpistas-de-7-de-setembro

Os ministros-generais Augusto Heleno (GSI) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência) receberam diárias de R$ 275 cada para ir a São Paulo participar dos atos que pregaram ruptura institucional no feriado de 7 de setembro. A informação é do Metrópoles.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) confirmou que Heleno recebeu diária para viajar ao local das manifestações. A pasta afirma que o general estava estava “cumprindo previsão legal” de zelar pela segurança do presidente.

“As diárias serão concedidas por dia de afastamento da sede do serviço, destinando-se a indenizar o servidor por despesas extraordinárias com pousada, alimentação e locomoção urbana”, afirma o GSI.

A Secretaria-Geral da Presidência da República, a sua vez, afirmou que compete à pasta assistir diretamente o presidente.

Heleno e Ramos foram os únicos ministros que usaram dinheiro público para viajar de Brasília para São Paulo. Outros 17 assessores, porém, também receberam diárias de R$ 200.

As diárias são valores concedidos a servidores durante viagens a serviço para ajuda de custo de alimentação e hospedagem (no caso, todos retornaram no mesmo dia à Brasília).

O benefício é regulado por decreto. Em média, cada servidor recebeu R$ 202 pela ida à Paulista.

No total, o custo das diárias foi de R$ 3.640. Porém, esse valor pode ser ainda maior, pois o custo total da viagem, considerando gastos com o esquema de segurança e o avião presidencial, não foi informado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. O órgão alega que o fornecimento de detalhes das viagens presidenciais ameaça os esquemas de segurança e fere artigos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Os ministros nas manifestações golpistas

Nos atos golpistas, também estiveram presentes os ministros Onyx Lorenzoni (Cidadania), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Fábio Faria (Comunicações), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Gilson Machado (Turismo), Milton Ribeiro (Educação), Carlos Alberto França (Relações Internacionais), Joaquim Leite (Meio Ambiente) e Bruno Bianco (AGU).

Todos fizeram postagens exaltamento as manifestações em que Bolsonaro xingou ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaçou não cumprir decisões judiciais.

No Twitter, durante as manifestações, o general Heleno postou um vídeo em Brasília dizendo que o Governo quer deixar o Brasil “livre daqueles que o querem transformar num país socialista”.

O general Ramos, a sua vez, compartilhou uma foto da bandeira do Brasil comemorando a independência do Brasil.

“Dia de orgulho, luta e liberdade!”, afirmou o ministro nas redes sociais.

Salário de R$ 100 mil para generais

Em junho, os ministros-generais Luiz Eduardo Ramos, Hamilton Mourão (Vice-Presidência), Braga Netto (Defesa) e Heleno receberam mais de R$ 100 mil de salário individualmente. O maior vencimento foi o de Ramos, que recebeu salário líquido de R$ 111,2 mil em junho.

Related posts

PGR vai apurar se Monark e Kim Kataguiri cometeram apologia ao nazismo

Rafael Bruza

Cupom Amazon: quem aproveitou erro do site pode não receber produtos

Rafaele Oliveira

Jair Bolsonaro está proibido de usar a palavra ‘lepra’ em discursos

Rafaele Oliveira

Leave a Comment