PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Fotógrafo René Robert morre de hipotermia sem receber ajuda, após desmaiar em rua de Paris

fotografo-rene-robert-morre-de-hipotermia-sem-receber-ajuda-apos-desmaiar-em-rua-de-paris

Aos 84 anos, o fotógrafo suíço René Robert morreu de hipotermina no último dia 19, após desmaiar e cair em uma rua de Paris, capital da França.

René saiu de casa caminhando em direção à Praça da República, no movimentado centro de Paris, e se sentiu mal. Ele desmaiou, caiu e ficou no chão por cerca de 9 horas, sem ser socorrido por pedestres que passavam no local.

O fotógrafo já estava sem vida quando os bombeiros chegaram para socorrê-lo.

O amigo do fotógrafo, Michel Mompontet, afirmou que ele morreu por conta da “indiferença” das pessoas.

“Se esta morte pode ser usada para alguma coisa, é isto: quando uma pessoa está deitada na calçada, mesmo que estejamos com pressa, vamos verificar qual o seu estado. Vamos parar um pouco”, afirmou.

Michel Mompontet relatou ainda que os bombeiros foram chamados por um morador de rua.

“Os bombeiros, alertados por um sem-abrigo, chegaram ao local por volta das 6h30 da manhã. [Robert] ficou ao frio durante mais de nove horas, sozinho, até morrer. A equipa médica do hospital de Cochin não foi capaz de reanimá-lo”, afirmou.

“Os bombeiros, alertados por um sem-abrigo, chegaram ao local por volta das 6h30 da manhã. [Robert] ficou ao frio durante mais de nove horas, sozinho, até morrer. A equipa médica do hospital de Cochin não foi capaz de reanimá-lo”, afirmou.

René Robert nasceu em 1936 em Friburgo, na Suíça, e ganhou fama por fotografar as grandes estrelas do flamenco contemporâneo, como Paco de Lucía, Vicente Amigo, Tomatito, Pastora Galván e Sara Baras.

Related posts

Morte de Marília Mendonça é tragédia anunciada: FAB já havia notificado duas vezes existência de obstáculo ilegal em Caratinga

Fabio Pannunzio

Animais Fantásticos 3: Mads Mikkelsen é destaque do primeiro trailer!

João Baricatti

Halo solar: fenômeno aconteceu em Pernambuco e encantou moradores

Rafaele Oliveira

Leave a Comment