PORTAL DEMOCRACIA
Fome Manchete

Fome na América Latina é a maior em 20 anos, aponta relatório da FAO

fome

Um relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) divulgado nesta terça-feira (30) aponta que a fome na América Latina teve um crescimento de 30% em 2020, quando comparado com o ano de 2019. O aumento no índice de fome na região já é o sexto consecutivo.

Em meio à pandemia de covid-19, a insegurança alimentar tomou proporções catastróficas, especialmente nos países da América Latina. Segundo o relatório “Panorama da segurança alimentar e nutricional na América Latina e Caribe 2021”, feito em conjunto com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), o Programa Alimentar Mundial (PAM) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), 59,7 milhões de pessoas passam fome no território, este sendo o maior número em 20 anos.

Fome na América Latina cresceu 30% em 2020

fome
Fome na América Latina é a maior em 20 anos, aponta relatório da FAO. | Foto: Pixahive

Os dados do relatório mostram que, em 2019, 7,1% da população total da América Latina passava fome. Em 2020, o número aumentou para 9,%, o que significou um acréscimo de 13,8 milhões de pessoas subalimentadas. Para explicar o aumento, a FAO lembra o poder trágico da pandemia, que influenciou na queda do Produto Interno Bruto (PIB) da região em 6,8% no ano passado e potencializou a fome, indicando, no entanto, que a condição de insegurança alimentar já existe há mais tempo.

“Na América Latina e no Caribe, a covid-19 agravou uma crise de desnutrição pré-existente. Com os serviços interrompidos e os meios de subsistência devastados, as famílias têm mais dificuldade em colocar alimentos saudáveis ​​na mesa, deixando muitas crianças com fome e outras com excesso de peso. Para que cresçam saudáveis, devemos garantir que todas as famílias tenham acesso a alimentos nutritivos e acessíveis”, apontou Jean Gough, Diretora Regional do UNICEF para a América Latina e o Caribe.

Em sua conclusão, o relatório da ONU pede que sejam tomadas ações urgentes para conter o aumento da fome, da insegurança alimentar e da desnutrição em todas as suas formas na América Latina, colocando em prática medidas que tornem os “sistemas agroalimentares mais eficientes, resilientes, inclusivos e sustentáveis”.

Related posts

Líderes confirmam greve dos caminhoneiros; Governo aposta em liminares para conter bloqueios

Rafael Bruza

Ômicron: risco de reinfecção é 2,4 vezes maior

João Baricatti

Bolsonaro condecora Augusto Aras, chefe do único poder que pode denunciá-lo

Rafael Bruza

Leave a Comment