PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Política

Flávio Bolsonaro critica CPI por seu indiciamento

flavio bolsonaro covid

O dia de Flávio Bolsonaro (Patriotas-RJ) não foi fácil. Como noticiado por nós mais cedo, o senador estava claramente aborrecido quando perguntado sobre o estado do relatório da CPI da Covid. Sua resposta foi que um estagiário arquivaria o texto e que, indiciar o Presidente, como o texto indica, seria inconstitucional.

Tudo isso aconteceu pouco antes do início da CPI mas, durante a sessão, Flávio foi protagonista de mais alguns momentos. O cerco está se fechando para o político do Patriotas e, agora, além de seu pai, Jair Bolsonaro (Sem partido), ele também será indiciado por divulgação de fake news. Segundo o senador, esse é um ato de vingança por ter chamado, em certo momento, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, de covarde:

“Me incluíram no relatório sem eu ter feito absolutamente nada. Porque eu fiz uma postagem mostrando a medicação que eu havia tomado para tratar COVID… me transformei em uma pessoa que incitou o crime”. Ele ainda adicionou: “Chego à conclusão que o senador Renan Calheiros não sabe investigar. Até porque ele está mais acostumado a ser investigado, não a investigar”

Flávio bolsonaro covid
Flávio se aborreceu durante a sessão da CPI dessa tarde. (Foto: Cristiano Mariz/VEJA)

Ainda segundo o político, ele já sabia que seria indiciado: “Eu já sabia que estava sendo investigado pelo Renan Calheiros de forma paralela, de forma ilegal, por pessoas que nem estavam autorizadas a fazer investigação.  Na sala dele, tinha um organograma, para encontrar pessoas ao meu entorno. Mas como não tinha nada, não achou nada”

Flávio criticou os senadores

Flávio Bolsonaro ainda criticou os senadores por, segundo ele, terem se aproveitado da CPI para promoverem suas personas políticas: “Essa CPI não investigou fatos para chegar aos acusados. Ela escolheu os acusados e trabalhou para incriminar. Mas eles não conseguiram. Vimos aqui senadores da República subindo em caixões das mais de 600 mil vítimas do COVID para fazer pré-campanha. Usando o Senado Federal para fazer politicagem barata”, afirmou.

Related posts

Doria assina decreto que obriga servidor estadual de SP a comprovar vacinação

Rafael Bruza

Após suspender pagamento de emendas, Rosa Weber manda Câmara explicar votação da PEC dos Precatórios

Rafael Bruza

“A vacina mata”, gritam bolsonaristas (mentindo) na Câmara de Campinas

Rafael Bruza

Leave a Comment