PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete Política

“Esse pode morrer”, diz Adrilles na Jovem Pan sobre Felipe Neto

esse-pode-morrer-diz-adrilles-na-jovem-pan-sobre-felipe-neto

No final de um programa na Jovem Pan News nesta terça-feira (23), o comentarista bolsonarista, Adrilles Jorge, foi criticado nas redes sociais por dizer que o youtuber Felipe Neto “pode morrer”.

“Você (Adrilles) brigou com a Anitta. Daqui a pouco vai brigar com o Felipe Neto”, disse o apresentador do programa ao comentarista, que respondeu: “Esse pode morrer. Amém”.

A fala de Adrilles surpreendeu os colegas de bancada.

“Que isso, cara?”, questionou o apresentador em reação à fala do comentarista.

Felipe Neto é crítico do Governo Bolsonaro – ao contrário da Jovem Pan, que apoia a gestão federal.

Em publicação no Twitter, o youtuber denunciou que Adrilles “desejou sua morte em rede nacional” e questionou se a Jovem Pan considera a fala do comentarista “normal” ou “aceitável”.

“Isso aqui é o bolsonarismo. O ex-BBB que se acha cientista político e passa 24h por dia chamando Bolsonaro de herói… Desejou minha morte em rede nacional e ainda falou ‘amém’. E aí @JovemPanNews , isso é normal? É aceitável?”, questionou

 

 

Adrilles participou do Big Brother Brasil (BBB) em 2015 – por isso foi tratado como “ex-BBB” pelo youtuber.

O deputado federal, Ivan Valente (PSOL-SP), comentou o tuíte de Felipe Neto: “Isso é criminoso! A Jovem Pan precisa ser responsabilizada”, disse o parlamentar.

Citada pelo apresentador do programa da Jovem Pan News, a “briga” de Adrilles com Anitta ocorreu na semana passada, após o comentarista da Jovem Pan News criticar a cantora no contexto da morte de Marília Mendonça.

“Anitta e Marília Mendonça tem uma coisa em comum. Elas falam a estratos muito grandes da população. São cantoras muito populares, muito pop. Não são necessariamente grandes artistas ou grandes cantoras“, disse Adrilles. “Uma fala da brincadeira sexual, afetiva, como se fosse um parque de diversões. A outra, a nossa querida Marília Mendonça, falava e colocava culpados pelas dores de amor, pelos ressentimentos, pelas mágoas, colocava culpados meio clicherescos, mas muito afeitos à população que gosta”.

Related posts

Fiocruz descarta mal da vaca louca em dois pacientes do RJ

Rafael Bruza

Polícia civil confunde marmita com arma e mata jovem negro na zona sul de SP

Rafael Bruza

Em áudio, General Heleno ataca o STF e diz que toma remédio para não deixar Bolsonaro agir contra a Corte

Rafael Bruza

Leave a Comment