PORTAL DEMOCRACIA
Jornalismo Manchete Política

Especialistas reagem a fala de Bolsonaro sobre Aids e vacina contra a covid; Facebook apaga live

especialistas-reagem-a-fala-de-bolsonaro-sobre-aids-e-vacina-facebook-apaga-live

Médicos, políticos e cientistas desmentiram ao longo do fim de semana uma fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que relaciona o uso de vacinas contra a covid-19 com o risco de desenvolver Aids.

O boato foi divulgado por um site inglês conhecido por espalhar teorias da conspiração e mentiras antivacina.

O presidente espalhou a mentira em sua transmissão ao vivo semanal, na última quinta-feira (25). Nela, Bolsonaro começa a tratar o assunto dizendo que dará uma notícia “grave”. Depois, pega uma especie de jornal e afirma que já “apanhou muito” por falar disto no passado.

“Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados (15 dias após a segunda dose) estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (aids) muito mais rápido que o previsto”, afirma. “Recomendo que leiam a matéria. Não vou ler aqui porque posso ter problemas com a minha ‘live’”.

O site Aos Fatos apurou que os textos divulgados inseriram de maneira fraudulenta uma tabela que não existia em documentos oficiais das autoridades sanitárias do Reino Unido.

O coordenador de assistência de IST/Aids de São Paulo, Dr. Robson Camargo, afirma que a declaração tem traços antivacina e amplia o preconceito contra quem foi infectado pelo HIV.

“Bolsonaro pela milésima, ou milhonesima, vez presta um desserviço a população brasileira, da qual deveria cuidar. Dizer que quem está imunizado para Covid 19 está desenvolvendo a aids muito mais rápido que o previsto, palavras dele. Não sei de qual porão de sua mente ele tira essas idéias absurdas, talvez daquele onde mora seus ídolos torturadores. É muito preocupante esta postura que ao mesmo tempo joga contra a vacinação e arraiga o preconceito contra as pessoas infectadas pelo HIV. Lamentável”, relatou Camargo à Agência Aids.

A microbióloga, Natália Pasternak, usou seu perfil de Twitter para desmentir a declaração do presidente.

Já o vice-presidente da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids, Veriano Terto, cobra manifestação do Ministério da Saúde sobre a questão.

“Não foi a primeira vez e acho que não será a última. Só demonstra a que tempos e que presidente nós temos para conduzir os destinos do país”, afirma. “Seria bom o Ministério da Saúde se manifestar, afinal esse é o tipo de informação que prejudica a saúde dos brasileiros. De um país que foi referência e exemplo bem sucedido de luta contra aids, nosso país vai se tornando uma referência de ignorância e brutalidade nas questões de saúde, incluindo a aids, uma pena”.

Houve reação também na classe política.

O sendaor Fabiano Contarato (Rede-ES) afirma que Bolsonaro “estaria preso em uma democracia madura”por espalhar informações falsas sobre vacinas na pandemia que já causou a morte de 606 mil brasileiros.

O deputado federal, Marcelo Freixo, a sua vez, declarou no Twitter que o presidente cometeu um crime ao usar documento falso para espalhar o boato.

Facebook apaga live em que Bolsonaro mente sobre Aids e vacina

Na noite do domingo (24), Instagram e Facebook apagaram a live de Jair Bolsonaro por conta da mentira sobre vacina contra a covid e Aids.

Em nota, o Facebook afirmou que as políticas  da plataforma “não permitem alegações de que as vacinas de covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas”.

Outras plataformas. como Twitter e Youtube, já apagaram conteúdos em que o presidente da República espalhava informações falsas sobre a pandemia de covid-19.

Neste contexto, este mês Bolsonaro criou uma conta oficial na rede social Gettr, lançada pela equipe do ex-presidente americano Donald Trump, que foi banido do Twitter, Facebook e Youtube por conta de sua conduta no episódio da invasão do Capitólio nos EUA, em janeiro deste ano.

O nome da rede social trumpista é baseado na expressão “Getting Together” (ficando juntos, em português).

Ao criar a conta na plataforma, Bolsonaro afirmou que a Gettr é “mais uma rede social alternativa para ampliação de diversas fontes de informações que lamentavelmente são omitidas de forma proposital”.

 

Related posts

Sargento é condenado à prisão por assediar sexualmente aluna de 13 anos em Colégio Militar

Rafael Bruza

Merval e Mainardi dizem que só a desistência de Bolsonaro pode evitar vitória de Lula

Rafael Bruza

The Masked Singer: apoiador de Trump é revelado e jurados abandonam palco

Rafaele Oliveira

Leave a Comment