PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Manchete Política

Em depoimento, Bolsonaro diz que nunca buscou informações da PF

bolsonaro depoimento

Como noticiamos mais cedo, Jair Bolsonaro (Sem Partido) concedeu hoje um depoimento à Policia Federal. Durante o depoimento, o Presidente falou sobre diversos assuntos, dentre eles, seu interesse em mudar o comando da PF, mudando Maurício Valeixo por Alexandre Ramagem e a reação de Sérgio Moro diante desse acontecimento. Além disso, o político ainda disse que nunca buscou informações sigilosas na Policia Federal.

O depoimento aconteceu na noite dessa última quarta-feira (04) no Palácio do Planalto e foi a respeito do inquérito que investiga uma suposta interferência política no comando do órgão. Bolsonaro é um dos investigados e respondeu todas as perguntas. Você pode conferir aqui o depoimento de Jair Bolsonaro, na íntegra.

Bolsano prestou depoimento à PF na noite de ontem (03). (Foto: Adriano Machado/ Reuters)

O depoimento de Bolsonaro

Durante o depoimento, Bolsonaro respondeu todas as perguntas e, categoricamente, negou sua intenção de interferir nos na Policia Federal em busca de informações sigilosas ou buscou fazer alterações para se favorecer.

Vale lembrar que, em abril de 2020, durante uma reunião ministerial, Bolsonaro disse, em tom de reclamação: “a PF não me dá informações”. Agora, durante o depoimento, o Presidente afirmou que, na verdade, ele quis dizer que a informação não chegava com velocidade nele: “(Eu) não obtinha informações de forma ágil e eficiente dos órgãos do Poder Executivo, assim como da própria Polícia Federal“. “quando disse “informações” se referia a relatórios de inteligência sobre fatos que necessitava para a tomada de decisões e nunca informações sigilosas sobre investigações“, completa.

Outra questão do depoimento foi a mudança de comando da PF no Rio de Janeiro, berço político do “clã Bolsonaro”. Em 2019, Bolsonaro criticou a mudança de delegado da superintendência do RJ. Segundo o Presidente, Alexandre Saraiva devia ter assumido o cargo, não Carlos Henrique Oliveira Souza. Essa critica foi questionada e também foi perguntado por que Bolsonaro queria Saraiva no cargo.

Ele respondeu: “Sugeriu a mudança porque o Estado do Rio de Janeiro é muito complicado e entendia que necessitava de um dirigente da Polícia Federal local com maior liberdade de trabalho”. Ele ainda afirmou que tinha cogitado indicar, ainda em 2018, Saraiva para o cargo de Ministro do Meio Ambiente. Ele ainda completa: “posteriormente, em razão da resistência do ex-ministro Sérgio Moro, sugeriu o nome de um delegado para a superintendência do Rio de Janeiro; que há uma vaga lembrança que esse nome seria o DPF (Delegado de Polícia Federal) Saraiva (…) da mesma forma, nunca buscou obter informações privilegiadas de investigações sigilosas em andamento na SR-PF-RJ ou de interferir, seja na gestão local ou em investigações em andamento.”

 

 

 

 

 

 

Related posts

Testemunha afirma que agressores falaram para “não olhar” agressão de Moïse

João Baricatti

Moraes adia em 90 dias inquérito que apura se Bolsonaro interferiu na PF

João Baricatti

Vacinação em crianças de 5 a 11 anos começa neste mês, sem prescrição

Rafaele Oliveira

Leave a Comment