PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Diretor da PF comprou apartamento de luxo em Miami e quitou em um ano

diretor da pf

De acordo com reportagem divulgada nesta quarta-feira (10) na coluna do Guilherme Amado, do site Metrópoles, o diretor da PF, o delegado Paulo Maiurino, comprou um apartamento de luxo em Miami, avaliado em 675 mil dólares, aproximadamente 3,5 milhões de reais. O que chama a atenção neste caso é Maiurino ter quitado o imóvel em apenas um ano, cujo valor não condiz com o seu salário líquido, de aproximadamente R$ 21 mil mensais.

As informações divulgadas revelam que o financiamento do imóvel adquirido por Miurino e quitado em 16 meses foi de US$ 337,5 mil. Usando como base o valor atual do dólar, chega-se a quase R$ 1,9 milhão. O que também gera estranheza, visto que, da forma, como escolheu fazer o pagamento, o delegado acabou pagando muitas taxas e juros ao banco, aumentando consideravelmente o valor do apartamento.

diretor da pf
O delegado Paulo Maiurino tomando posse como novo Diretor-geral da Polícia Federal, em abril deste ano. | Foto: Daniel Estevão/MJSP

A resposta à esse questionamento pode estar no fato de que, fazendo assim, em vez de pagar o imóvel à vista, as chances de despertar a atenção das autoridades fiscalizadoras americanas diminui. Segundo o repórter investigativo Allan de Abreu, a compra do apartamento ocorreu em 2016. Mesmo somando a sua renda de delegado da classe especial da PF, com a de sua esposa, a assessora parlamentar Renata Veit, a conta não fecha, já que a funcionária pública ganha R$ 6,2 mil mensais.

A manutenção do imóvel também vai custar caro ao diretor-geral da Polícia Federal. Segundo apurado pela reportagem, para manter o apartamento, que fica em um condomínio à beira-mar, é necessário pagar anualmente um imposto de cerca de US$ 12.150, ou R$ 66,8 mil, valor equivalente a 1,8% do valor do imóvel. Além disso, há o valor da taxa do condomínio, de cerca de R$ 5,5 mil por mês.

Procurado pela reportagem, Maiurino não respondeu os questionamentos sobre a origem do dinheiro gasto na compra do apartamento. Em nota, a PF disse que “o patrimônio, bem como todas as movimentações financeiras por ele realizadas, constam devidamente informados nas declarações de imposto de renda apresentadas à Receita Federal do Brasil”.

Related posts

STF decide que injúria racial é crime e pode equivaler a racismo

Rafaele Oliveira

Partidos da direita “tradicional” murcharam nas últimas eleições

João Baricatti

Deputado Federal Paulo Pimenta denuncia Michelle Bolsonaro

Fernando Mello

Leave a Comment