PORTAL DEMOCRACIA
Educação Política

Dia dos Professores: Doria anuncia abono salarial para educadores

joao doria abono

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (15), Dia do Professor, que oferecerá um abono salarial a todos os professores da rede estadual de ensino. O valor de R$1,55 bilhão será distribuído para 190 mil professores, mas ainda depende da aprovação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

O projeto será enviado para a Alesp ainda neste mês, avisou Doria. O abono ofertado é para substituir o bônus anual, que depende do desempenho obtido pelo educador durante o ano letivo. De acordo com a lei, o valor do bônus que cada professor recebia era baseado na nota do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). No entanto, com a pandemia, a avaliação foi cancelada. Já o valor do abono terá como critério a carga horária de cada professor e a frequência em 2021.

João Doria dará abono salarial a professores

O anúncio do abono salarial em 2021 para os professores foi dado pelo governador João Doria, junto ao secretário da Educação, Rossieli Soares, no Encontro Formativo de Professores, que reuniu milhares de professores e foi transmitido ao vivo, através da conta oficial do Governo no Twitter.

Se aprovado, o pagamento do abono vai cumprir a nova regra do Fundo Nacional de Desenvolvimento para a Educação Básica, o Fundep, que obriga estados e municípios a destinarem 70% dos seus recursos para profissionais da educação.

Ao revelar os valores, Doria disse que o abono era forma de fazer uma “homenagem aos Dia dos Professores ser de fato uma lição de amor e de reconhecimento”. Confira, abaixo, a tabela divulgada no evento realizado no auditório do Memorial da América Latina, ilustrando quanto cada profissional da educação irá receber:

joao doria abono
Professores da rede estadual receberão o abono confirme a jornada de trabalho. | Foto: Reprodução/ Governo de São Paulo

Rossieli Soares explicou que todos os profissionais do quadro do magistério efetivos ou temporários, receberão o benefício, não somente os professores. O secretário da Educação ressaltou também que o abono salarial é “porque nós não podemos fazer o reajuste, mas todos os professores vão receber”. Vale lembrar que é o segundo ano consecutivo que o governo de São Paulo não reajusta o salário dos professores.

Related posts

Ativistas jogam fezes em prefeitura da Itália que homenageará Bolsonaro

João Baricatti

Verba atribuída às políticas públicas para mulheres terá corte em 2022

Rafaele Oliveira

Globo proíbe entrada de funcionários não vacinados e ameaça demiti-los

Rafael Bruza

Leave a Comment