PORTAL DEMOCRACIA
Australia Esporte Manchete Pandemia

Deportado, Djokovic deixa a Austrália e se diz ‘decepcionado’ com decisão de tribunal

deportado-djokovic-deixa-a-australia-e-se-diz-decepcionado-com-decisao-do-tribunal

O tenista número 1 do mundo Novak Djokovic deixou a Austrália na manhã deste domingo (16), acompanhado por dois oficiais do governo australiano.

Ele seguiu rumo a Dubai nos Emirados Árabes Unidos e se disse “decepcionado” com a decisão do Tribunal do Circuito Federal de Melbourne que determinou sua deportação após dias de uma polêmica gerada pela tentativa do tenista de entrar no país da Oceania sem comprovar vacinação contra a covid-19.

A informação de que o tenista sérvio embarcou de saída da Austrália foi confirmada pelo ministro da Imigração australiano, Alex Hawke, que semana passada usou seus poderes especiais de ministro de Estado para cancelar definitivamente o visto do número 1 do mundo no tênis.

Após o novo cancelamento de seu visto, restava à Djokovic apenas a opção de recorrer à Justiça australiana para evitar a deportação. Mas o tenista perdeu a última disputa judicial e teve que deixar o país.

“Satisfaço-me com a decisão unânime do Tribunal Federal da Austrália, confirmando minha decisão de exercer meu poder sob a Lei de Migração para cancelar o visto do Sr. Novak Djokovic por interesse público. Posso confirmar que o Sr. Djokovic já partiu da Austrália”, escreveu o ministro da Imigração nas redes sociais.

Ao justificar sua decisão de cancelar o visto do campeão de tênis, o ministro da Imigração disse que a presença contínua de Djokovic na Austrália pode levar a um “aumento do sentimento anti-vacinação” ou mesmo à “agitação civil”, mostram documentos judiciais.

Antes da confirmação de sua saída do país, Djokovic enviou um comunicado à imprensa em que lamenta não ter podido participar do Australian Open – mas não se arrepende da postura que adotou.

“Estou extremamente decepcionado com a decisão da Corte em negar meu recurso”, disse. “Respeito a decisão do Tribunal e vou cooperar com as autoridades para deixar o país. Me incomoda que o foco nas últimas semanas tenha sido em mim e espero que agora o foco seja no jogo e no torneio que mais amo. Desejo aos jogadores, ao torneio, ao staff, aos oficiais e aos fãs o melhor torneio”.

O tenista também afirma que vai “tirar algum tempo para descansar e se recuperar”.

O tenista foi especialmente criticado por ter concedido uma entrevista enquanto estava com covid-19 – expondo profissionais de imprensa ao risco de contrair a doença.

Há pouco mais de uma semana, ele desembarcou na Austrália e apresentou apenas um atestado médico que supostamente o isentaria da necessidade de receber e comprovar a vacina contra a doença.

O argumento que o tenista usou era que ele já tinha se contaminado com a covid-19 em dezembro e se recuperado.

Mas o governo australiano não reconheceu o documento e insistiu na política de que apenas quem comprova vacinação contra a doença pode entrar no país.

Com isto, o sérvio ficou detido em um hotel de imigração tentando obter na Justiça autorização para participar do torneio.

A batalha judicial terminou na madrugada deste domingo (noite na Austrália), quando o tribunal decidiu unanimamente pela deportação do atleta.

Sem o recurso, Djokovic acabou impedido de disputar o Australian Open.

Nadal disse estar “cansado” do “circo” em torno de Djokovic

Rival de Djokovic, o tenista espanhol Rafael Nadal mostrou frustração em entrevista à CNN neste sábado ao tratar sobre a situação.

“Sou apenas um jogador vendo o circo de fora. Mas, como eu disse, estou um pouco cansado desse assunto”, disse Nadal à CNN. “Acho que foi longe demais. Desejo tudo de bom para Novak. E é isso, quero jogar tênis”.

Questionado sobre o impacto do negaconismo de Djokovic, Nadal também disse que, embora respeite seu concorrente, “as pessoas que estão em uma posição que podem criar ou ter um impacto sobre outras pessoas precisam ser responsáveis”.

“Eu o respeito como pessoa. Claro, muito como atleta. Mesmo que eu não concorde com sua maneira de pensar sobre como proceder com essa pandemia”, disse Nadal. “Eu realmente acredito na vacinação… e quando você toma suas decisões, há algumas consequências… Nós fizemos muitas coisas juntos. Eu desejo coisas positivas para o nosso esporte e desejo tudo de bom para ele”, afirmou Nadal.

Related posts

Príncipe Andrew renuncia a títulos depois de acusação de abuso sexual

João Baricatti

Governo lança programa para incentivar “mineração artesanal” na Amazônia

João Baricatti

Touro de Ouro da B3 deve ser removido

João Baricatti

Leave a Comment