PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Manchete Tech

Cupom Amazon: quem aproveitou erro do site pode não receber produtos

cupom amazon

Na última quarta-feira (26), um erro no site da Amazon permitiu que clientes usassem mais de um cupom promocional por compra. Como resultado, algumas pessoas conseguiram comprar diversos produtos e pagar um valor muito abaixo do normal ou até mesmo não pagar nada. A empresa reconheceu o erro e afirmou que a situação já foi corrigida.

“Houve um problema em nosso site, que foi rapidamente corrigido. Lamentamos qualquer inconveniente causado e entraremos em contato com os clientes impactados”, afirmou a Amazon, em nota.

Nas redes sociais, muitos usuários comemoraram o “bug” no site da Amazon e compartilharam as suas compras com descontos. Outros falaram que estavam frustrados por não terem conseguido usar os cupons promocionais.

Clientes que aproveitaram erro no site da Amazon podem não receber os produtos

Segundo ele, se for comprovado que os consumidores agiram de má-fé “para se valer de uma falha técnica grosseira, visível, aplicando um cupom de forma indevida, é possível que esses pedidos sejam cancelados”. Mas, se houve uma falha de comunicação da empresa, não especificando como os cupons poderiam ser usados, ela deve entregar os produtos.
“[O cliente] tem que ver se não está muito fora da realidade o preço, um valor claramente que não faz sentido. Se comprar, vai comprar sabendo que pode não receber”, declarou Araújo Jr.
O advogado lembra que mesmo quem recebeu a confirmação do pedido ainda pode ter a compra cancelada. Por outro lado, a Amazon não pode cobrar automaticamente dos clientes que fizeram a compra o valor sem os cupons aplicados.
O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) afirmou através de nota ao G1 que esse tipo de situação é analisada por órgãos competentes, que avaliam “se houve um erro notório da empresa, o que não justificaria a exigência do cumprimento da oferta, ou se é mais um caso que induziu consumidores a erro e que, portanto, exigiria que o pedido fosse mantido”.
A recomendação de Araújo Jr. é que os clientes que utilizaram os cupons liberados pela “falha” no site da Amazon documentem a compra, procurem o SAC da empresa e peçam um posicionamento. Se não receber nenhum retorno, a indicação é de que procurem o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), para que este notifique a empresa.

Related posts

Rogério Carvalho diz que votou pelo orçamento secreto por conta da “ingerência” do STF sobre o Legislativo

Rafael Bruza

Ciro Gomes suspende pré-candidatura à Presidência por votos do PDT na PEC dos Precatórios

Rafael Bruza

Cliente joga livros de Lula em vendedores e derruba pilha de exemplares em livraria de SP

Rafael Bruza

Leave a Comment