PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Saúde

Criadora da vacina AstraZeneca diz que próxima pandemia pode ser pior

pandemia

Sarah Catherine Gilbert, cientista que participou na criação da vacina da Astrazeneca, afirmou em um discurso nesta segunda-feira (06), que uma próxima pandemia pode ser pior que a da covid-19, possivelmente “mais contagiosa ou mais letal, ou ambas”, sendo necessários mais recursos para a ciência.

“Próxima pandemia pode ser pior”, diz criadora da vacina da AstraZeneca

Durante a Conferência Richard Dimbleby, evento anual que conta com discursos de personalidades do mundo das ciências, artes e empresarial, Sara Gilbert disse que sem dúvidas a população mundial será assolada por outra pandemia.

“Esta não será a última vez que um vírus ameaça nossas vidas e meios de subsistência”, revelou. O discurso foi gravado pela emissora BBC e será transmitido nesta segunda à noite.

“A verdade é que a próxima pandemia será pior, poderá ser mais contagiosa ou mais letal, ou ambas as coisas”, disse Sara Gilbert, criadora da AstraZeneca/Oxford.

De acordo com informações da DW, a cientista da Universidade de Oxford ressaltou que a experiência adquirida com a pandemia de covid-19 deve ser usada em preparação para uma futura crise. “Os avanços que fizemos e o conhecimento que adquirimos não devem ser perdidos”, disse Gilbert.

pandemia
Sarah Catherine Gilberto, criadora da vacina AstraZeneca, diz que a próxima pandemia pode ser pior do que a de covid-19. | Foto: John Cairns/University of Oxford

Variante Ômicron

Sobre a Ômicron, a especialista explicou que, por conta das mutações, o vírus pode  transmitir-se mais facilmente. Assim, admitiu que é possível que as vacinas sejam menos eficazes para prevenir infecções, no caso da variante. No entanto, afirmou que isso não significa que elas sejam menos eficazes para reduzir o agravamento de doenças ou a morte.

“Existem mudanças adicionais que podem significar que os anticorpos induzidos pelas vacinas, ou pela infecção com outras variantes, podem ser menos eficazes na prevenção da infecção com Ômicron. Até que saibamos mais, devemos ser cautelosos e tomar medidas para desacelerar a disseminação dessa nova variante”, declarou Gilbert.

Vale ressaltar que, segundo pesquisas, a diminuição nos casos de contaminação e mortes pela pandemia de covid-19 está relacionado com o avanço da vacinação.

Related posts

Pesquisa eleitoral 2022: Lula tem 44% das intenções de votos, Bolsonaro 24%

Rafaele Oliveira

Whoopi Goldberg é suspensa pela ABC após comentários sobre Holocausto

Rafaele Oliveira

Luiz Fux autoriza prisão dos condenados pelo incêndio na boate Kiss

Rafaele Oliveira

Leave a Comment