PORTAL DEMOCRACIA
Colunistas Política

Ciro X PT: Agressões mútuas só favorecem Bolsonaro

ciro agredido

A baixa adesão aos atos de protesto deste 2 de outubro foi apenas um dos problemas que o campo democrático terá que enfrentar. As agressões entre petistas e pedetistas talvez ajudem a entender que há algo muito errado — e não é no Reino da Dinamarca. É aqui mesmo, no octógono de MMA em que estratégias equivocadas, o personalismo e a busca do protagonismo estão transformando a oposição ao fascismo.

Ciro Gomes tem insistido em utilizar armas de violência verbal contra Lula que desvirtuam a compressão do púbico sobre quem de fato representa o mal que deve ser combatido. Escolheu Lula como sparring e tem se valido de instrumento deploráveis para tentar atingir o líder do PT.

Em contrapartida, uma parcela da militância petista, como se viu o no sábado, decidiu transformar a violência física em tática de ataque e partiu para cima do pré-candidato pedetista. As agressões físicas, como é notório, serviram apenas para saciar a sanha de estupidez, que está longe de ser um privilégio da extrema direita, e para o deleite do bolsonarismo, que se diverte vendo a esquerda brasileira se desmanchar no próprio egoísmo.

Na semana passada, Ciro lançou de uma estratégia desonesta da qual bolsonarismo tem usado se valido sobejamente – o uso de fake news para fustigar seu adversário.  Ciro disse durante uma entrevista, e depois escreveu no Twitter, que Lula está usando um jatinho da Prevent Senior, e que esta seria a causa de um alegado silêncio do petista sobre as denúncias macabras que atingem a empresa neofascista.

O recurso do pedetista às notícias falsas, por mais condenável que seja, não serve como justificativa para a ira petista. Ao contrário: é deplorável ver que soldados que deveriam estar combatendo na mesma trincheira começam a atirar uns nos outros. Perdem da perspectiva que o alvo a ser abatido é o exército inimigo, e não aquele que veste a mesma farda, porta a mesma bandeira e é fustigado.

É possível que a falta de civilidade e compreensão de parte a parte tenha sepultado qualquer chance de voltar a ter a esquerda (melhor talvez fosse dizer a resistência ao fascismo) unida novamente sobre um mesmo palanque pela necessidade de salvar a democracia brasileira, que vai se perdendo.

Related posts

Governo está proibido de usar redes sociais para promover Bolsonaro

Rafaele Oliveira

Rui Costa sobre visita de Bolsonaro à Bahia: “Foi um ato político”

Rafaele Oliveira

PGR denuncia ministro da Educação por crime de homofobia

Rafael Bruza

Leave a Comment