PORTAL DEMOCRACIA
Brasil Manchete Meio Ambiente

Câmeras mostram momento em que dique transborda em Nova Lima (MG)

cameras-mostram-momento-em-que-dique-transborda-em-nova-lima-mg

Um vídeo gravado com câmera de segurança mostra o momento do transbordamento do Dique Lisa, da Mina Pau Branco, que pertence à mineradora Vallourec. O caso ocorreu no último sábado (08), em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, próximo da BR-040 – que chegou a ser interditada por conta do transbordamento do dique.

Nas imagens, vê-se em questão de segundos um intenso volume de lama e rejeitos de minério passando pela estrutura e descendo o desfiladeiro até a rodovia, onde diversos veículos foram arrastados e uma pessoa ficou ferida – veja imagens mais abaixo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o dique transbordou por conta das fortes chuvas na região e não chegou a romper.

Ainda no sábado, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que as atividades da mina sejam suspensas até que a mineradora apresente documentos que comprovem a estabilidade da estrutura.

A mineradora Vallourec informou que as atividades na mina estão suspensas desde sábado, dia em que o dique transbordou. Também explicou que as chuvas geraram um carreamento de material sólido da pilha cachoeirinha para o dique.

O governo de Minas Gerais multou a mineradora em R$ 288,6 milhões por conta dos danos ambientais causados pelo transbordamento do dique da Mina Pau Branco.

Segundo o auto de infração, recebido pela empresa na noite de segunda-feira (10), a companhia foi notificada por “causar intervenção de qualquer natureza que resulte em poluição, degradação ou dano aos recursos hídricos, às espécies vegetais e animais, aos ecossistemas e habitats ou ao patrimônio natural ou cultural, ou que prejudique a saúde, a segurança e o bem-estar da população”.

O transbordamento do dique gerou degradação da paisagem, fragmentação de habitats e poluição de corpos hídricos, além da potencial mortandade de peixes e supressão e degradação de habitats aquáticos e ripários.

Ainda de acordo com o Governo do Estado, também se verificaram impactos ambientas em duas unidades de conservação situadas no entorno do local do transbordamento: na Área de Proteção Ambiental Estadual Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte e no Monumento Natural Municipal Serra da Calçada, em Nova Lima.

Novas autuações contra a empresa podem ser realizadas, tendo em vista que a extensão dos danos ainda está sendo avaliada.

“Não se trata de um valor destinado à reparação dos danos causados, mas de uma multa prevista em legislação estadual. A reparação é uma ‘obrigação de fazer’ da empresa e deverá ser executada independentemente do valor da multa aplicada”, afirmou em nota a secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo.

Related posts

Teorias da Conspiração I: Teori Zavascki, acidente ou assassinato?

Fabio Pannunzio

Filho de Marília Mendonça ainda não sabe da morte da mãe: “Para ele, a mãe foi trabalhar”

Rafael Bruza

Bono revela que se sente ‘envergonhado’ com músicas do U2 e não gosta do nome da banda

Rafael Bruza

Leave a Comment