PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Pandemia

Bolsonaro ataca passaporte da vacina

bolsonaro passaporte vacina

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, na manhã dessa terça-feira (07), Jair Bolsonaro (PL), atual presidente da República, criticou o passaporte da vacina e atacou Eduardo Paes (PSD), atual prefeito do Rio de Janeiro, por estabelecer a obrigatoriedade da apresentação do passaporte para a realização de diversas atividades na cidade.

Bolsonaro afirmou, em tom de crítica: “Pessoal não deu bola para as eleições de prefeito e governador. No Rio de Janeiro com, Eduardo Paes, apoiei discretamente o (Marcelo) Crivella. Botaram um monte de defeito. Votaram no Paes, que é um ‘santo’, e olha como está o Rio, exigindo cartão de vacina”.

Atualmente, o passaporte da vacina é exigido em shoppings, restaurantes, bares, lanchonetes, hotéis, salões de beleza e transportes individuais, como táxis e carros de aplicativo, como Uber e 99. As medidas mais restritivas foram adotadas pela cidade em reação à nova variante do Coronavírus, a Ômicron. Por mais que nenhum caso da nova cepa tenha sido detectada na cidade maravilhosa, as novas ações são necessárias, principalmente levando em consideração o grande número de turistas que o Rio de Janeiro costuma receber nesse período do ano.

bolsonaro passaporte vacina
Bolsonaro criticou o passaporte da vacina em fala aos apoiadores (Foto – Reprodução (Foco do Brasil)

Bolsonaro voltou a criticar o passaporte da vacina nessa terça-feira

Ainda nessa terça-feira (07), Bolsonaro voltou a criticar o passaporte durante evento no Palácio do Planalto: “A gente pergunta: por que o passaporte vacinal? Essa coleira que querem botar no povo brasileiro. Cadê nossa liberdade? Prefiro morrer do que perder minha liberdade”

Bolsonaro, em uma possível “alfinetada” ao ministro do STF, Luís Barroso, ainda criticou quem pede pela adoção do passaporte: “Nós vemos uma briga enorme aqui agora sobre passaporte vacinal. Quem é favorável não se esqueça: amanhã alguém pode impor algo que você não seja favorável.”. Na última segunda-feira (06), o ministro pediu uma manifestação do governo em relação ao passaporte da vacina e as recomendações da Anvisa de como implementá-lo.

O presidente ainda criticou os pedidos da Anvisa: “Estamos trabalhando agora com a Anvisa, que quer fechar o espaço aéreo. De novo, porra? De novo vai começar esse negócio? Ah, a ômicron. Vai ter um montão de vírus pela frente, de variantes talvez”. E disse que tudo isso é questão de liberdade: “Quem tomou vacina não precisa se preocupar com quem não tomou porque não vai ser contaminado. A liberdade acima de tudo”

 

Related posts

Memorial a Anne Frank é vandalizado por nazistas nos EUA

João Baricatti

Ato de filiação de Moro ao Podemos aconteceu hoje, em Brasília

Rafaele Oliveira

Fachin e Moraes encontram Bolsonaro e entregam convite para posse no TSE

Rafaele Oliveira

Leave a Comment