PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Pandemia Política

Ataque hacker impede SUS de emitir certificados digitais de vacinação

ataque-hacker-impede-sus-de-emitir-certificados-digitais-de-vacinacao

A plataforma ConecteSus, que fornece o certificado digital de vacinação contra a covid-19, está fora do ar desde a madrugada desta sexta-feira (10), quando sites e aplicativos do Sistema Único de Saúde (SUS) sofreram um ataque hacker. Com isto, o ConecteSus não consegue emitir comprovantes de vacinação contra a covid-19 – documento exigido em certos estados e municípios por regas do chamado “passaporte da vacinação”. A emissão da Carteira Nacional de Vacinação Digital também está indisponível no momento.

Os dados de pessoas que já tinham emitido o documento também desapareceram da plataforma. Os internautas que conseguiram acessar o ConecteSUS relatam que não têm acesso às informações das vacinas que receberam.

Em nota à imprensa na manhã desta sexta, o Ministério da Saúde afirmou que seus sistemas estão “temporariamente” comprometidos e confirma que a emissão de documentos como certificados de vacinação “estão indisponíveis” no momento.

“O Ministério da Saúde informa que na madrugada desta sexta-feira (10) sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela para apoiarem nas investigações. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas.”

A pasta não indicou uma previsão de quando os serviços e sites voltarão ao normal.

Os sites e os aplicativos do Ministério da Saúde sofreram um ataque hacker na madrugada de sexta. Internautas que tentam acessar os sites e aplicativos do SUS encontram apenas uma mensagem assinada pelo Lapsus$ Group informando que “os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos”. Eles também apontam um contato para resgate dos dados supostamente roubados.

Sugerindo que atuam em grupo – apesar de não haver confirmação disto – os hackers afirmam que roubaram 50 terabytes de informações. Eles dizem que estão estão disposto a negociar os dados. O sequestro de dados com bloqueio da página, seguido por um pedido de resgate, é chamado ransomware. Nesses casos, a negociação normalmente acontece com o pagamento de um resgate em criptomoeda.

A queda no serviço de emissão de certificados de vacinação ocorre num momento em que Governo Bolsonaro, Ministério da Saúde, estados e municípios debatem e entram em atritos sobre a exigência de comprovante de vacinação para entrada de pessoas em estados e estabelecimentos fechados.

Com isto, internautas especulam nas redes sociais que a invasão hacker pode ter relação relação com a oposição bolsonarista ao passaporte da vacina.

O divulgador científico, Átila Iamarino, foi um dos internautas que apontou essa possível relação.

“Vandalizam os dados do ConecteSUS de pessoas com visibilidade para atacar justamente a certidão de vacinação. Agora, no meio do atrito de Ministério da Saúde, Anvisa e São Paulo sobre a cobrança de passaporte vacinal, o sistema é atacado e sai do ar”, afirma Átila. “Em 2018 foi o site do TSE que foi invadido próximo às eleições. É quase como se hackers quisessem corromper a democracia”.

O comprovante de vacinação é exigido para a entrada em locais fechados de alguns estados brasileiros e em viagens internacionais – considerando que muitos países exigem o documento para entrada de estrangeiros.

Opções que restam a quem precisa confirmar vacinação

Sem acesso ao certificado digital de vacinação, brasileiros só conseguem comprovar que se vacinaram se imprimiram anteriormente o documento no ConecteSus ou através do comprovante impresso recebido no momento da imunização.

Internautas que precisam comprovar que se vacinaram também podem procurar os serviços digitais de seus Estados e municípios, que costumam ter sistema próprio para emissão do certificado.

Em São Paulo, por exemplo, o comprovante pode ser obtido pelo aplicativo do Poupatempo Digital. Salvador (BA) também possui um sistema próprio de comprovação, que é o site Carteira de Vacinação Digital.

Related posts

Rejeição da PEC 5 gera atritos entre PT, PSOL e PSB

Rafael Bruza

Souza Paiol mantinha 116 trabalhadores escravizados em colheita de palha

Rafaele Oliveira

Bolsonaro corta R$ 100 milhões de hospitais federais durante explosão de casos de covid

Rafael Bruza

Leave a Comment