PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Política

Aprovação do Governo Bolsonaro cai para 19%, a menor desde o início do mandato

aprovacao-do-governo-bolsonaro-cai-para-19-a-menor-desde-o-inicio-do-mandato

Com informações do El País Brasil – A aprovação do Governo Bolsonaro atingiu seu menor índice desde janeiro de 2019: apenas 19% dos brasileiros avaliaram a atual gestão como “ótima/boa”, segundo pesquisa Atlas, realizada pelos AtlasIntel e divulgada nesta segunda-feira (29).

O levantamento também indica que 59,7% da população considera o Governo Bolsonaro como “ruim ou péssimo”. Foram ouvidas 4.921 pessoas de forma online, entre os dias 23 e 26 de novembro. A margem de erro é de um ponto percentual e o índice de confiança é de 95%.

Essa é a primeira pesquisa da Atlas após a conclusão da CPI da Covid no Senado Federal. Sondagens anteriores da Atlas já mostravam o Governo Bolsonaro com tendência de perda de aprovação – desde maio, a avaliação positiva da gestão federal só caiu.

O instituto também ouviu a avaliação de brasileiros sobre o desempenho individual de Jair Bolsonaro (sem partido), que também atingiu seu índice mais baixo de aprovação: 29,3% dos brasileiros avaliam positivamente o desempenho do presidente, enquanto 65,3% o rejeitam.

“Esse recorde de impopularidade deveria preocupar o presidente, porque sua aprovação caiu abaixo do que, por muito tempo, considerávamos um piso (30%)”, afirma o cientista político, Andrei Roman, CEO do AtlasIntel.

Roman ressalta que os índices atuais mostram uma queda de aprovação por motivo “mais estrutural”, tendo em vista que picos anteriores de rejeição ocorreram em contextos de escândalos políticos – como o caso do peculato de Flávio Bolsonaro

“Também acontecia quando havia queda de ministros ou de nomes fortes do Governo, mas essa impopularidade agora se dá na ausência de qualquer crise desse tipo”, avalia Roman.

O pesquisador entende também que o chamado “núcleo duro do bolsonarismo” não está imune à reação dos maus resultados econômicos – a pesquisa mostrou que 59% dos entrevistados apontaram desemprego, inflação, desigualdade social e pobreza como alguns dos principais problemas do Brasil.

Na pesquisa, 21,4% dos entrevistados apontaram a corrupção como “o maior problema do Brasil hoje em dia”. A desigualdade social aparece na sequência, sendo indicada como principal adversidade por 19,3% dos brasileiros.

A despeito deste resultados, caiu o número de brasileiros que apontava a corrupção como maior problema da nação: em 2018, quando Bolsonaro levantava a lura contra a corrupção como bandeira eleitoral, 40% das pessoas a apontavam como principal problema do país.

“A população passou a enxergar a economia como um tema mais importante e 46% acreditam que os preços subiram fora de controle nos últimos seis meses. Essa é uma preocupação que penetra todos os segmentos da sociedade. Enquanto Bolsonaro não controlar a inflação, melhorar os índices de desemprego e gerar crescimento econômico, continuará perdendo apoio”, diz Ronan.

O pesquisador afirma ainda que pré-candidatos à Presidência terão que abordar essas principais preocupações do eleitorado.

“Todos os candidatos terão que demonstrar credibilidade para enfrentar esse cenário. As pessoas acreditavam que, se não com o final, pelo menos com o controle da pandemia a economia poderia melhorar, mas esse horizonte nunca chega”, avaliou.

Related posts

Halo solar: fenômeno aconteceu em Pernambuco e encantou moradores

Rafaele Oliveira

É hora de jogar luzes nos demônios que atrasam a ciência no país.

Maria Thereza Pedroso

Reportagem da Piauí revela abusos de Marcius Melhem; ator nega acusações

Rafaele Oliveira

Leave a Comment