PORTAL DEMOCRACIA
Política

Anvisa recomenda restrições a voos de 6 países da África por variante; Bolsonaro é contra

anvisa-recomenda-restricoes-a-voos-de-paises-da-africa-por-variante-bolsonaro-e-contra

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nota técnica nesta sexta-feira (27) em que recomenda ao Governo Federal a restrição a voos e viajantes vindos de seis países da África que identificaram a nova variante do coronavírus B.1.1.529 – África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

A recomendação foi enviada para a Casa Civil do Governo Bolsonaro – hoje comandada pelo líder do centrão, Ciro Nogueira (PP).

A Anvisa informa que a realização da medida depende de de portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Na Europa, países como Reino Unido, Alemanha, Itália, França, República Tcheca, Israel, Cingapura e Japão já anunciaram suspensão de voos do sul da África. A Comissão Europeia quer que as proibições se estendam a todos os membros da União Europeia.

A nova variante foi descoberta pelo Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD, na sigla em inglês) nesta quinta-feira. Segundo os cientistas da instituição, essa variante tem uma “constelação incomum” de mutações e preocupa pela possibilidade – ainda não comprovada – de que ela escape da imunidade oferecida pela vacina.

No Brasil, o médico e neurocientista Miguel Nicolelis afirmou que é preciso fechar o espaço aéreo da África do Sul e “alguns países europeus” para evitar a chegada da nova variante ´do coronavírus, descoberta na África.

“Se ninguém disse ou pensou, eu digo: passou da hora de fechar espaço aéreo brasileiro para voos da África do Sul e alguns países europeus. Não fizemos isso na hora certa no primeiro semestre e permitimos que a variante delta tomasse conta do Brasil! Errar novamente será outro crime!”, afirmou o médico.

Bolsonaro fala em nova onda de covid, mas é contra restringir voos e passageiros

No “cercadinho” do Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou a apoiadores que “está vindo outra onda de covid”, mas descartou a ideia de restringir voos e entrada de passageiros.

“Tem que aprender a conviver com o vírus”, disse o presidente. “Não vai vedar, rapaz. Que loucura é essa? Fechou o aeroporto o vírus não entra? Já está aqui dentro”.

Ao contrário do que sugere o presidente, o Brasil ainda não registrou casos da nova variante do coronavírus identificado na África.

Após a fala de Bolsonaro, um apoiador citou a quarta onda de covid-19 na Europa e questionou o presidente especificamente sobre a possibilidade de restringir a entrada de estrangeiros no país. Mas Bolsonaro minimizou a avaliação do apoiador.

“Você está vendo muita Globo”, respondeu Bolsonaro.

Related posts

“Bolsonaro vagabundo” é um dos assuntos mais comentados nas redes

Rafaele Oliveira

Bolsonaro reclama da comparação de sua viagem com a de Lula

Rafael Bruza

Rui Costa sobre visita de Bolsonaro à Bahia: “Foi um ato político”

Rafaele Oliveira

Leave a Comment