PORTAL DEMOCRACIA
Manchete Pandemia Saúde Sem categoria

Anvisa autoriza venda de autotestes de Covid-19

autoreste covid testes

Depois de, na última semana, adiar a decisão de liberar de liberar os autotestes, A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, nesta sexta-feira (28), que vai liberar autotestes de Covid-19 no Brasil. Mesmo após a decisão, ela não tem valor imediato. Agora, cada empresa interessada em comercializar uma versão do produto precisa pedir o registro junto à agência, que vai analisar cada solicitação e autorizar ou não.

De acordo com a Anvisa, em fevereiro eles esperam ter os três primeiros autotestes aprovados.

A diferença desse teste para testes feitos em farmácia é que, mesmo se o resultado der positivo, ele não vai contar para contagem total de casos, não servindo, por exemplo, para apresentação para viagens ou atestados médicos. O autoteste é uma forma de triagem, para que a partir do resultado, o paciente possa buscar ajuda.

No entanto, as empresas podem criar sistemas de QRCode para manter um registro próprio de resultados.

Os autotestes autorizados pela Anvisa são apenas para testes de antígenos (feito a partir do swab que coleta o material no fundo da boca e do nariz e busca sinais de anticorpos gerados após a infecção), e não ao teste RT-PCR (que é mais preciso e mais demorado, já que detecta a presença do vírus através do seu material genético).

Agora, segundo os diretores da Anvisa, o Ministério da Saúde vai adicionar as orientações sobre o uso dos autotestes em uma atualização do “Plano Nacional de Expansão de Testagem para Covid-19” (PNE Teste). A Anvisa também espera que as empresas fabricantes dos testes desenvolvam estratégias para que os voluntários possam informar os resultados na internet.

autoteste ministério da saúde covid
Autotestes foram autorizados pela Anvisa (Imagem: Getty Images/iStockphoto)

A relatora do caso,  Cristiane Rose Jourdan Gomes, falou sobre: “A partir do resultado positivo, procure uma unidade de atendimento de saúde (ou teleatendimento) para que um profissional de saúde realize a confirmação do diagnóstico, notificação e orientações pertinentes“.

Anvisa debate questões de política pública

Cristiane pontuou que autotestes já são usados em países como Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, e que o produto pode ter o potencial de ser uma “estratégia de triagem” e medida adicional no combate à pandemia, ainda mais nesse momento de falta de testes.

Mesmo sendo a favor da liberação, ela espera que o uso dos autotestes, agora autorizado pela Anvisa, esteja vinculado com políticas públicas que irão constar no PNE Teste.

Rômison Rodrigues Mota, que também é diretor da Anvisa, afirma que recebeu a confirmação do Ministério da Saúde de que um novo capítulo dedicado aos autotestes vai ser incluído no PNE Teste.

Related posts

Djokovic é flagrado sem máscara em voo para a Sérvia

Rafael Bruza

Cabeça de peixe é vendida em bandeja em mercado do Rio de Janeiro

Rafaele Oliveira

EUA atinge maior média móvel de mortes por Covid em um ano

João Baricatti

Leave a Comment